Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Crónicas da Cidade dos Leões

As histórias, o dia a dia e as experiências de uma Portuguesa, expatriada em Lyon (França). Porque a nossa casa é onde nos sentimos bem... e onde somos felizes!

Transforma os teus sonhos em objetivos!

Uma estratégia para definires os teus objetivos e, sobretudo, não desistires deles!

03.09.19 | Nala

António Gedeão cantava que "O Sonho comanda a Vida"... eu diria que são esses sonhos a nossa motivação e o nosso "carburante". Aquilo que tanto nos faz querer avançar. 

Sou do género "Sonhadora Nata"... sou uma sentimental de primeira apesar de a vida me ter mostrado que uma certa objetividade moderada é necessária. 

Mas de que vale um Sonho se nos limitarmos a sonha-lo todas as noites sem nunca o colocar em prática? Tirando acordarmos com um sorriso nos lábios vai valer de muito pouco, não é?

O que vos proponho hoje é que agarremos nos nossos sonhos e os transformemos em objetivos. E que nos comprometamos definitivamente com eles. 

Objetivos, segundo o Dicionário da Língua Portuguesa, são coisas que pretendemos alcançar, o nosso propósito ou alvo.

No entanto estabelecer objetivos para a nossa vida não é exatamente aquilo que fazemos na noite de passagem de ano, em que debitamos uma dúzia de boas resoluções das quais, no dia seguinte, mal nos lembramos.

Estabelecer objetivos requer o uso de certas regras e é delas que vos quero falar hoje.  

- Um objetivo deve ser específico, ou seja, devemos saber exatamente aquilo que queremos. Nunca te esqueças de que quando não sabes para onde vais qualquer caminho serve. 

- Os objetivos devem ser mensuráveis, ou seja temos de conseguir avaliar objetivamente a sua evolução, o que será fundamental até para a nossa motivação. Um exemplo típico da necessidade de medida são as perdas de peso ou a prática desportiva. 

- Objetivos devem ser alcançáveis e realistas. Se pedirmos algo que seja totalmente impossível, ou por ser irreal ou por ser muito ambicioso a nível de tempo, é meio caminho andado para o fracasso. 

- Um objetivo deve ser relevante para nós. Se não soubermos exatamente qual o seu valor para nós ou se estipularmos objetivos apenas porque "sim" eles seram um peso extra e dificultaram o teu empenho naqueles que são verdadeiramente importantes. 

- Um objetivo deve sempre ter uma data de concretização. Saber para quando quero aquilo será meio caminho andado para me obrigar a agir. 

(E sim, para aqueles que o reconheceram, acabamos de usar o método SMART para a criação de objetivos pessoais)

Reforço a ideia de que estabelecer objetivos atingíveis e com metas temporais razoáveis é extremamente importante para evitar desilusões e abandonos a meio caminho. 

Quando estipulamos um objetivo desta forma colocamo-nos perante um compromisso e, a partir dele conseguiremos mais facilmente fazer as escolhas acertadas na altura devida. Outra forma de te comprometeres (especialmente se precisares de um lembrete de tempos a tempos) é escreve-lo e selar uma espécie de contrato contigo próprio. Assim de certeza que te sentirás na obrigação de avançar com ele. 

E tu, qual será o teu próximo objetivo devidamente formulado? Não deixes de partilhá-lo connosco aqui nos comentários. 

cathryn-lavery-fMD_Cru6OTk-unsplash.jpg

Photo by Cathryn Lavery on Unsplash

Não te esqueças de acompanhar as Crónicas da Cidade dos Leões no Instagram e no Facebook: há muita coisa a acontecer por lá.

 

9 comentários

Comentar post