Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Crónicas da Cidade dos Leões

Um Blog que começou por ser um diário e que cresceu para algo mais. Por aqui os temas vão do desenvolvimento pessoal ao bem estar sempre com dicas e reflexões a propor. Sê bem vindo e se te agrada: segue! :)

Crónicas da Cidade dos Leões

Um Blog que começou por ser um diário e que cresceu para algo mais. Por aqui os temas vão do desenvolvimento pessoal ao bem estar sempre com dicas e reflexões a propor. Sê bem vindo e se te agrada: segue! :)

Ter | 21.01.20

Preparar um Casamento - O Orçamento

Post n.º 1da Série Casamento

Nala

Agora que a preparação do casamento já vai avançada, que a data se aproxima a passos largos e que já tenho alguma distância em relação aos preparativos iniciais decidi criar esta rubrica. Nela  pretendo partilhar convosco algumas dicas e sentimentos que fui experiênciando ao longo deste longo ano de preparativos. 

Gostaria de deixar bem claro que me sinto muito longe de ser uma "Wedding Planner" e que, pessoalmente, a organização de um só casamento me encherá as medidas.

No entanto descobri muita coisa com esta organização: afinal é um negócio extremamente emotivo este e preferia saber algumas coisas de avanço, que podem ser mais difíceis ou emocionalmente complexas e que não estão devidamente explicadas nos diversos media que se especializaram em casamento.

Espero que esta série de posts, que não serão forçosamente seguidos, vos possam ser úteis caso preparem, ou estejam a pensar marcar a data, do vosso próprio casamento. E se não for o caso nunca se sabe se a experiência pode servir a um amigo ou familiar.

E sem mais demoras passemos ao tema de hoje que é o orçamento

Eu sei que parece deprimente falar em orçamento quando o que desejamos é que aquele dia seja belo e maravilhoso.

Mas, a verdade, é que um casamento pode ser muito caro e que, excepto se dinheiro não for um problema para vocês, existem noivos que podem correr o risco de se dificultar a vida desde o início por causa das contas que ficaram por pagar e que não foram devidamente orçamentadas desde o início. 

Ainda para mais a oferta é tanta e existem coisas tão giras que, se não estivermos bem conscientes do nosso poder de compra e daquilo que é mesmo importante para nós, corremos o risco de não conseguir dizer não a tudo aquilo que nos propõem.

O que sugiro é que se sentem, vejam as vossas contas e conversem honestamente sobre quanto podem gastar. Não se iludam com as prendas que possam vir a receber ou com a promessa que  toda a vida ouviram dos vossos pais de que vos pagarão, um dia, o casamento.

Se esse dinheiro vier tanto melhor mas lembrem-se que enquanto não estiver nas vossas mãos não podem contar com ele e que os compromissos são assinados com muito tempo de avanço.

Ainda para mais falar sobre dinheiro pode ser um grande problema entre muitos casais, o que dificulta bastante a ideia inicial do casamento que é "construir uma vida em comum" por isso este exercício pode ser um excelente treino para mais tarde.

Admito que, no nosso caso, com um ano e tal de vida em comum e com vários anos financeiramente independentes das nossas respetivas famílias, levamos algum avanço em relação aqueles noivos que sairão diretamente de casa dos pais para a casa de "casados". 

Quando tiverem o vosso "envelope financeiro" definido então está na hora de pensar nas concessões que podem ser necessárias. 

"Quero um casamento excelente e com poucos convidados, um casamento menos "XPTO" mas com todos os familiares, amigos e conhecidos à minha volta?", "Não me importo de não ter um DJ na sala ou optamos por uma refeição em forma de buffet o que sairá, forçosamente, mais barato?"

Todas estas coisinhas devem ser pensadas desde o início e, mesmo que possam ser alteradas aqui e ali, vão servir de linha condutora para os vossos preparativos e bem que precisarão dela, acreditem.

Especialmente porque o mais difícil de gerir são, muitas vezes, as expectativas externas. E, se não estivermos bem claros quanto ao que queremos e podemos ter desde o início, essas opiniões serão bastante difíceis de superar. 

Se nesta fase te posso dar dois grandes conselhos que recebi de grandes amigas que, por sua vez, os tinham recebido antes dos respectivos casamentos e que são os seguintes: "haverá sempre alguém que não achará suficientemente bom ou suficientemente bonito" e "as pessoas que lá estão, só lá estão porque gostam de ti. Já lhes vais oferecer uma festa e elas agradecem-te por isso, não te preocupes se não for perfeito, afinal a vida também não o é".  

Uma coisa é certa: um casamento mais económico pode ser extremamente divertido e o que mais importa é que ele te represente do início ao fim. Nem todos queremos ter necessariamente um vestido tradicional ou um álbum de fotos para recordar toda a vida, porquê então pagar mais por algo que nem nos corresponde? 

Pessoalmente, respeitámos o nosso orçamento e optámos por um serviço de restaurante tradicional num lugar com alguns luxos (animação infantil, jardim...), um bom fotografo, um Dj/animador com bom nome no mercado e uma bonita festa religiosa com flores e coro  porque eram, desde início, as concessões que não estávamos dispostos a fazer.

Em contrapartida reduzimos bastante o número de convidados e optámos por um local de casamento mais moderno do que a nossa ideia inicial de encontrar uma quinta antiga e com todo a classe que ela pode oferecer à festa. A viagem de núpcias também ficará para mais tarde e disfrutaremos apenas de três dias para descansar e fazer o ponto de situação num cantinho bonito do "nosso" Portugal. 

Mas isso ficará para outros posts porque ainda há mesmo muita coisa para contar. 

Gostaram deste post? Estão a preparar o vosso casamento ou a acompanhar amigos que preparam o deles? Existe algum tema em especial que gostassem de ver abordado? 

alasdair-elmes-1pQJPnRkRwk-unsplash.jpgPhoto by Alasdair Elmes on Unsplash

Não te esqueças de acompanhar as Crónicas da Cidade dos Leões no Instagram e no Facebook: há muita coisa a acontecer por lá.

Se por acaso o conteúdo deste texto te agradar não deixes de o partilhar com familiares e amigos.

Outros posts da mesma série: 

Ferramentas úteis

A Lista de Convidados

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.