Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Crónicas da Cidade dos Leões

Um Blog que começou por ser um diário e que cresceu para algo mais. Por aqui os temas vão do desenvolvimento pessoal ao bem estar sempre com dicas e reflexões a propor. Sê bem vindo e se te agrada: segue! :)

Crónicas da Cidade dos Leões

Um Blog que começou por ser um diário e que cresceu para algo mais. Por aqui os temas vão do desenvolvimento pessoal ao bem estar sempre com dicas e reflexões a propor. Sê bem vindo e se te agrada: segue! :)

Sab | 01.02.20

Preparar um Casamento- A Lista de Convidados

Post n.º 2 da Série Casamento

Nala

E aí vai chegar mais um post sobre os preparativos do casamento e hoje falo-vos de um tema que me deu pano para mangas: A lista de convidados!

Preparar a lista de convidados foi, para mim, uma das tarefas mais desgastante da organização do meu casamento. 

Como vos falei no post sobre O Orçamento preferimos um casamento com menos convidados. As razões para isso foram monetárias mas não só: queriamos ter tempo para quem estava presente e queriamos que fosse um casamento que nos correspondesse tendo em conta que, apesar de termos bons amigos, não somos um casal com uma vida social muito preenchida. O facto de termos um casamento bilingue reforçou-nos ainda mais essa escolha, mesmo que não tenha sido das razões com mais peso. 

Da minha parte assisti a muitos casamentos com um grande número de convidados e sempre soube que não era isso que queria para mim. Por umas contas aproximativas que me apresentaram, e pelas experiências de casais amigos, um casamento com 150 a 200 convidados permite aos noivos apenas alguns segundos com cada pessoa presente. 

Se tinhamos muitas certezas, a verdade é que fazer uma lista de convidados nestas condições pode ser um verdadeiro desafio interior: em primeiro lugar porque os nossos pais e familiares terão muito orgulho em ter todas as suas pessoas queridas presentes e o fato de não as incluirmos vai deixá-los tristes e em segundo porque mesmo nós sentiamos que estavamos a classificar as pessoas como "de primeira" ou "de segunda". O resultado disto é que há quem esteja triste de não ser convidado, quem acabemos por nos arrepender de não ter convidado e quem não vêm e que foi convidado vai deixar-nos com uma péssima sensação de deslealdade. 

Se de um lado as sensações desagradáveis relacionadas com os convites foram imensas por outro lado olho para a minha lista de convidados e apercebo-me de que fazem parte dela os mais especiais e que vai ser forçosamente um dia maravilhoso. 

De um ponto de vista mais "logístico" aconselho-vos a fazer uma lista aproximativa dos vossos convidados antes de fazerem qualquer outra coisa e mesmo escolherem os possíveis locais para a cerimónia. Em primeiro porque existem Quintas com um número mínimo de convidados exigidos e também para escolherem as proporções da sala, ou da igreja, em função dessa lista para que não se torne nem muito grande, nem muito pequena. 

Admito que a lista de convidados é uma das principais razões pela qual digo que não voltaria a organizar um casamento. Para mim foi mesmo uma experiência muito difícil. 

No entanto, se não é esse o vosso caso: se estão muito conscientes de quem querem que esteja presente ou o número não vos assusta e quanto mais melhor esta lista pode ser mesmo muito divertida. Acho que depende mesmo de pessoa para pessoa...  

E para vocês a lista de convidados foi uma fonte de prazer ou de stress? Quantos convidados tinham ou contam ter no vosso casamento?

andreas-ronningen-S2YssLw97l4-unsplash.jpg

Photo by Andreas Rønningen on Unsplash

Não te esqueças de acompanhar as Crónicas da Cidade dos Leões no Instagram e no Facebook: há muita coisa a acontecer por lá.

Outros posts da mesma série

Orçamento

Ferramentas Úteis 

6 comentários

Comentar post