Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Crónicas da Cidade dos Leões

Um blog que adora partilhar dicas e reflexões sobre lifestyle, descobertas e organização. Sejam Bem Vindos!

Crónicas da Cidade dos Leões

Um blog que adora partilhar dicas e reflexões sobre lifestyle, descobertas e organização. Sejam Bem Vindos!

Ter | 09.03.21

Porque deixei de falar de Desenvolvimento Pessoal?

Nala

O Crónicas têm tido, desde o seu lançamento em 2019, um percurso atípico. 

Primeiro começou como uma espécie de diário, depois passou a algo mais enquadrado onde partilhava convosco vários temas relacionados com a psicologia positiva e o desenvolvimento pessoal, ou "auto-ajuda" se preferirem. 

No entanto, desde há uns meses para cá este conteúdo desapareceu da programação do blog e isso aconteceu mais ou menos na mesma altura em que eu própria reduzi drásticamente o meu consumo destes temas. 

Claro que não são assuntos que tenham saído dos meus interesses e não está escrito "preto sobre branco" que não voltarão ao ecrã deste computador nos próximos textos. Admito que a causa desta pausa foi que me tornei muito mais crítica em relação a alguns deles e decidi partilhar convosco apenas aquilo que me parece coerente, sem exageros.

E passo a explicar-vos as razões disso nestes três pontinhos: 

 

- Facilmente "Culpabilizante e Competitivo":

Este é um problema que está presente em grande parte dos temas dos quais se fala e não apenas do desenvolvimento pessoal e relaciona-se com o facto de "se não defenderes o que defendo estás forçosamente errado". 

Ora, como já o afirmei várias vezes, defendo uma palete de tons de cinzento e tenho dificuldade em visualizar um Mundo com apenas um lado da medalha. Por isso passei a abandonar todos os livros, podcasts ou outros que defendam um ponto de vista como o único Santo Graal e a resolução de todos os problemas do Mundo. 

 

- "Mudança de ponto de vista":

Se é certo que a felicidade é um objetivo de vida de qualquer ser humano, ela não pode estar omnipresente nas nossas vidas pela simples razão de que há momentos muito maus dos quais não temos forma de tirar uma lição positiva, pelo menos no momento.

E é aceitando a tristeza e a revolta que poderemos fazer o nosso processo de luto e recomeçar do zero.

Do meu ponto de vista, a maioria destas teorias impõe-nos a visualização de coisas boas o tempo todo o que me parece humanamente impossível e bastante devastador para alguém que já está moralmente mal. 

 

- "Gurus assumidos":

O Desenvolvimento Pessoal e a Psicologia Positiva ganharam muito crédito nos últimos anos por causa das redes sociais.

Existem centenas de conteúdos de qualidade disponíveis criados por psicólogos, psiquiatras e outros profissionais apaixonados por estes temas e de que fazem deles o seu trabalho baseado em dados fiáveis e experiências reais. 

No entanto a grande maioria do que está disponível, inclusive nas nossas livrarias preferidas, é criado por influenciadores de massas que pretendem vender uma imagem e distribuem muitas frases bonitas e mantras que podem, em certos casos, prejudicar mais do que ajudar. 

Atenção que não digo, de forma alguma, que um leigo não pode escrever um texto sobre um determinado assunto com o qual não trabalha mas deve, em todos os casos, ser salvaguardada a fonte da informação distribuida e defendida a ideia de que "esta é a minha forma de ver as coisas e não a verdade absoluta". 

A ideia de que há momentos na nossa vida em que ajuda profissional é necessária parece-me também pouco defendida por alguns desses autores.

Porque me parece que é nos periodos mais sombrios das suas vidas que a maioria das pessoas procura este tipo de conteúdo e não apenas quando está bem e capaz de avaliar claramente as posições defendidas.

Por todas estas razões continuo a ler e a procurar temas relacionados com estes assuntos, que virão de certeza parar aqui ao blog, mas deixo o alerta a cada um de vocês para a necessidade de retirar informação destas obras mas não os assumir como um dogma.

Porque não há formas de viver perfeitas e só podemos ser felizes e integros retirando de toda a informação disponível aquela nos acrescenta e pondo de lado o que não nos serve. 

Por isso não deixem de manipular cristais ou fazer yoga, se isso vos corresponde, mas não aceitem que vos imponham a própria maneira de viver (ou a maneira como dizem que vivem) como a única razão pela qual as coisas nem sempre correm como gostariam. 

Explicadas as minhas razões gostaria muito de conhecer as vossas opiniões sobre o assunto em comentário. Ficarei muito feliz de vos ler.

Beijinhos e até ao próximo post!

hadis-safari-zawAr1FKOMw-unsplash.jpg

Photo by Hadis Safari on Unsplash

Não te esqueças de acompanhar as Crónicas da Cidade dos Leões no Instagram e no Facebook: há muita coisa a acontecer por lá.

Se por acaso o conteúdo deste texto te agradar não deixes de o partilhar com familiares e amigos.

 

 

16 comentários

Comentar post