Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Crónicas da Cidade dos Leões

As histórias, o dia a dia e as experiências de uma Portuguesa, expatriada em Lyon (França). Porque a nossa casa é onde nos sentimos bem... e onde somos felizes!

Pequenos Prazeres #4

3 motivos de Gratidão!

26.08.19 | Nala

Há coisas que te dão um prazer dos "diabos"... nem tu sabes bem porquê. 

Como devem saber, se já me seguem há algum tempo, este blogue surgiu como uma resposta a uma sequência de acontecimentos que me deixaram meio atordoada e sem sentir os pés no chão. (Podem ler mais aqui, aqui e aqui).

Hoje aconteceram-me duas situações que me fizeram sentir orgulhosa de todo o percurso de auto-conhecimento, de aprendizagem de  autocontrolo e de reconhecimento pessoal que tenho feito ao longo destes últimos meses e o qual tenho partilhado convosco de forma mais ou menos regular. 

A primeira foi uma frase que ele me disse logo de manhã e que soou a qualquer coisa como: "eu sei que tu vais fazer qualquer coisa, não sei bem o quê mas vais fazer!".

Que sorriso me colocou esta frase nos lábios, especialmente porque a ouvi vezes sem conta dos meus pais enquanto adolescente e jovem adulta e, modéstia à parte, segui sempre um caminho que apesar de difícil me permitiu fazer algumas conquistas que não foram nada negligenciáveis e que me fizeram sentir muitas vezes orgulhosa. 

Esta frase soube-me ainda melhor pois fez-me sentir verdadeiramente "eu". E o meu "eu" andou esquecido num cantinho da minha cabeça durante algum tempo. Senti-me tão feliz por finalmente  ele me ter "reencontrado"! 

A segunda coisa que me alegrou o dia tinha tudo para correr mal. Cheguei a um dos meus serviços de afetação e deparar-me com um problema bicudo. Por motivos de substituições de férias geri o meu serviço principal a tempo inteiro e deixei o meu "serviço secundário" (chamemos-lhe assim) entregue a outras pessoas a tempo inteiro. Admito que, por me sentir menos envolvida nele, aproveitei a oportunidade para o deixar um bocadinho "entregue aos outros".

Este "berbicacho" foi, mais uma vez, fruto de um "profissionalismo" que me parece duvidoso e sobretudo com o qual eu não concordo. Especialmente porque envolveu "omissões".

Ora eu chego lá e, obsessiva como sou, quis perceber o porquê de uma ordem superior não ter sido cumprida.

Consegui perceber o que se tinha passado e a minha vontade naquele momento era de chorar: sabia que ou resolvia o assunto e ia ter de assumir os erros dos outros ou ia sentir-me mal por também eu ter pactuado com algo que me parecia extremamente errado.

Fiz uma pequena pausa de cinco minutos e decidi-me pela primeira opção.

Tenho consciência de que há apenas 2 ou 3 meses atrás teria preferido a segunda e iria ficar o resto do dia e da noite mal comigo mesma, sentiria vergonha da minha falta de capacidade de lutar pelo que acho certo.

Sei que o risco de alguém ficar "chateado" comigo é enorme pois agi em conformidade com aquilo que eu acredito e não com aquilo em que outros colegas acham certo. Mas o meu dever estava cumprido e isso é inegável. E eu sinto-me bem com isso, independentemente das possiveis (e pouco importantes) consequências. 

Já agora, como não há duas sem três, agradeço a cada um de vocês as visitas, os comentários e o carinho com que me têm tratado.

O blogue passou recentemente os 50 seguidores e isso enche-me de alegria! Só vos posso prometer mais e melhor conteúdo e convido-vos a partilhar os meus textos com aquelas pessoas que estão à vossa volta e que talvez precisem de um "empurrão". Se eu fui capaz de sair de um buraco negro onde me estava a enfiar outros também serão! 

Bem hajam! 

Não te esqueças de acompanhar as Crónicas da Cidade dos Leões no Instagram e no Facebook: há muita coisa a acontecer por lá.

freshh-connection-Y3OrAn230bs-unsplash.jpgPhoto by Freshh Connection on Unsplash

4 comentários

Comentar post