Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Crónicas da Cidade dos Leões

Um blog que adora partilhar dicas e reflexões sobre lifestyle, descobertas e organização. Sejam Bem Vindos!

Crónicas da Cidade dos Leões

Um blog que adora partilhar dicas e reflexões sobre lifestyle, descobertas e organização. Sejam Bem Vindos!

O Natal é o Nascimento de uma Estrela - O Natal pelos olhos do meu marido

Post n.º 17 do Calendário do Advento da Nala

Já não é a primeira vez que ele "me entra" pelo blog dentro e me escreve um texto. Num ano que foi tão difícil mas que teve tanto significado para nós era indispensável que ele fizesse parte deste Calendário do Advento. Afinal é ele o companheiro que escolhi para me acompanhar nas noites mais frias e escuras assim como nos dias mais ensolarados, quando os dias se alongam e o Sol nos bate na cara sem pedir permissão. 

Muito Obrigado por esta participação e por toda esta reflexão que nos trouxeste!  

 

O Natal é o nascimento de uma estrela nas noites mais frias.

Dia a dia, pouco a pouco, vamos percorrendo o nosso inverno com cada vez menos dia e mais tempo de noite. Inexoravelmente uma cortina de escuro e de frio desce sobre o mundo, custa acordar de manhã e enfrentar a neblina, custa passar o dia a ver o sol descer no horizonte, custa chegar a casa durante a noite e esperar por um amanhecer que está ainda demasiado longe.

E é precisamente aqui, nas noites mais longas, que há a oportunidade de fazer nascer uma estrela.

Afinal as estrelas mais brilhantes necessitam das noites mais escuras para se destacarem mais.

É nesta dicotomia que percorremos Dezembro, nas trevas procurando uma luz. Onde a encontrar, portanto?

Talvez a estrela que precisamos no dia de Natal temos obrigação de a ir acendendo todos os dias, de a intensificarmos com o nosso calor, de iluminarmos as noites com a nossa presença.

Mais do que em nós precisamos de a ver nos outros, naqueles que estão mais próximos, naqueles que mais precisam de luz porque estão imersos naquela escuridão que dura o ano todo.

Acendamos portanto essa luz com palavras e ações, vejamo-la brilhar em cada gesto, em cada bocadinho que partilhamos. Nos átomos pela paz que podemos lançar no universo.

A árvore escura na floresta era uma promessa, metia medo a quem passava, o vento uivava através dela durante a longa noite de inverno. E ainda assim colhemos a árvore, trouxemo-la para o pé de nós onde há vida e colocámos luzes e enfeites de natal.

Vamos então à floresta de novo, enquanto a luz se apaga lentamente nos dias de Dezembro, colher aquilo que nos mete mais medo, para nessa promessa de acender uma luz a possamos ver a brilhar no dia de Natal.

E nas memórias dessa noite prometida, partilhemos com quem amamos a luz, prometendo que mais do que iluminar a noite mais longa, será uma promessa de memória futura e luz para o ano que vem.

aaron-burden-A0AZf4h5ZZI-unsplash.jpg

Photo by Aaron Burden on Unsplash

Não te esqueças de acompanhar as Crónicas da Cidade dos Leões no Instagram e no Facebook: há muita coisa a acontecer por lá.

Se por acaso o conteúdo deste texto te agradar não deixes de o partilhar com familiares e amigos.

19 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais visitados

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub