Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Crónicas da Cidade dos Leões

Um Blog que começou por ser um diário e que cresceu para algo mais. Por aqui os temas vão do desenvolvimento pessoal ao bem estar sempre com dicas e reflexões a propor. Sê bem vindo e se te agrada: segue! :)

Crónicas da Cidade dos Leões

Um Blog que começou por ser um diário e que cresceu para algo mais. Por aqui os temas vão do desenvolvimento pessoal ao bem estar sempre com dicas e reflexões a propor. Sê bem vindo e se te agrada: segue! :)

Qui | 20.08.20

Já sei dizer não!

Nala

Uma das grandes vitórias da minha vida foi aprender a dizer nãoFoi um trabalho árduo especialmente porque não suporto conflitos nem desiludir pessoas.

Mas, por outro lado, não posso ignorar que o não saber dizer não me prejudicou em muitas ocasiões.

Ao longo desta longa aprendizagem, que está neste momento em fase de consolidação, percebi que o não é o meu escudo protetor e a certeza da minha escolha. E que usá-lo a meu favor era uma enorme vantagem.  

Trabalhei essencialmente dois raciocínios para incutir esta aprendizagem na minha vida: o primeiro é a escolha e o segundo o respeito

A aprendizagem que se relaciona com a escolha diz respeito ao facto de a cada "sim" corresponderem uma série de "nãos" ditos de forma muitas vezes inconsciente.

Por isso qual é a lógica de dizer que sim a algo que me anula, que não está de acordo com os meus valores ou que, simplesmente, não me apetece quando posso dizer não a algo mais importante para mim e que corresponda àquilo que me é essencial. 

O meu segundo argumento passa pelo respeito. Durante muito tempo achei que ia ser desrespeitada por dizer "não".

A verdade é que, tal como muitas vezes me espantava do facto de as pessoas menos disponíveis serem as mais respeitadas, quando comecei a dizer não passei a sentir muito mais respeito pela parte de quem estava à minha volta (e que, em alguns casos, estava tão habituado à minha proverbial disponibilidade).

Claro que isto me custou alguns olhares aborrecidos e outros surpreendidos mas, no fim de contas, agora sou vista como alguém que sabe dizer não e a quem ninguém pode impôr aquilo que lhe dá mais jeito. 

E depois destas duas premissas bem encaixadas na minha cabeça bastou-me aprender a dizer "não" de forma gentil ou nem por isso e, em caso de dúvida ou de deslize, focar-me naquilo que é essencial. Mas isto deixarei para um outro post...

Até lá não deixem de deixar nos comentários o que se passa convosco em relação aos "nãos". São fáceis ou, pelo contrário, são demasiado difíceis? 

Um beijinho e até ao próximo post!

não.jpgPhoto by Isaiah Rustad on Unsplash

Não te esqueças de acompanhar as Crónicas da Cidade dos Leões no Instagram e no Facebook: há muita coisa a acontecer por lá.

Se por acaso o conteúdo deste texto te agradar não deixes de o partilhar com familiares e amigos.

 

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.