Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Crónicas da Cidade dos Leões

Um Blog que começou por ser um diário e que cresceu para algo mais. Por aqui os temas vão do desenvolvimento pessoal ao bem estar sempre com dicas e reflexões a propor. Sê bem vindo e se te agrada: segue! :)

Crónicas da Cidade dos Leões

Um Blog que começou por ser um diário e que cresceu para algo mais. Por aqui os temas vão do desenvolvimento pessoal ao bem estar sempre com dicas e reflexões a propor. Sê bem vindo e se te agrada: segue! :)

Ter | 26.11.19

História da Menina e da opinião dos "Outros"

A história da Menina que pode também ser a nossa

Nala

Era uma vez uma menina muito decidida e determinada. Quando começou a crescer, no entanto, a sua impulsividade e vontade própria começaram a incomodar as pessoas que viviam à sua volta. 

"Não faças isso, olha que parece mal aos outros", "aqui não é assim que se usa", "tens de respeitar os mais velhos", "não digas asneiras e faz o que te mandam" e "só pensas em ti" foram frases que ela ouviu muitas e muitas vezes. Tantas vezes que as integrou como sendo realidade e deixou de fazer as coisas por si própria mas sim "para não parecer mal aos outros". 

Com os anos, veio o início da vida profissional e social e esta menina continuava a fazer tudo "para não parecer mal aos outros" o que resultou em muitas decisões tomadas contra a sua vontade e uma sensibilidade muito grande à opinião alheia. Ficou vulnerável, fraca, amarga, frequentemente frustrada pois ia-se apercebendo que "os outros" não tinham tantas preocupações com ela, como ela tinha com eles. 

E assim continuou até que um dia, quando estava à beira da desilusão completa, decidiu que estava na hora de fazer algo porque ela própria queria e não para agradar a quem quer que seja. E começou, primeiro de uma forma tímida e depois cada vez mais decidida, a assumir as suas próprias escolhas e a preocupar-se mais com os seus sentimentos do que com os dos outros.

E depois desse dia, mesmo quando lhe chamavam egoísta e a acusavam de pensar apenas em si própria, a menina agora mulher sentia-se feliz. Afinal agora podia ser amada e amar os outros pelo que eles eram e não se preocupar eternamente com o "olhar dos outros". 

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Esta história conta algo que acontece, ou aconteceu, com quase toda a gente. Quantas vezes nos disseram os nossos pais e avós, de uma forma completamente inocente, uma frase que se assemelha aquelas escritas lá em cima?

A verdade é que ainda se confunde muito "colocar-se em primeiro lugar" com egoísmo. E, com medo de sermos rotulados (ou que nos rotulem) de egoístas passamos imenso tempo a medir todos os nossos atos e a ter receio de fazer alguma coisa. 

E o resultado disto: deixamos de ser nós próprios e aumentamos, de forma exponencial, as expectativas que temos na forma como "os outros" nos tratam.

Ainda teremos a agravante de nos tornarmos severos em relação aos outros que, ao contrário de nós, decidem a sua vida pela sua própria cabeça. 

Por isso, e antes que seja tarde, assumamos definitivamente a responsabilidade da nossa vida e façamos as coisas por nós (sem passar por cima de ninguém, claro está). Sejamos francos, honestos e fiéis a nós próprios e só ganharemos todos com isso. Nós e "os outros". 

E vocês, reveem-se na história da menina? 

eugenia-maximova-ek_MIjETxJI-unsplash.jpg

Photo by Eugenia Maximova on Unsplash

Não te esqueças de acompanhar as Crónicas da Cidade dos Leões no Instagram e no Facebook: há muita coisa a acontecer por lá.

Se por acaso o conteúdo deste texto te agradar não deixes de o partilhar com familiares e amigos.

 

 

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.