Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Crónicas da Cidade dos Leões

Um blog que adora partilhar dicas e reflexões sobre lifestyle, descobertas e organização. Sejam Bem Vindos!

Crónicas da Cidade dos Leões

Um blog que adora partilhar dicas e reflexões sobre lifestyle, descobertas e organização. Sejam Bem Vindos!

Ter | 20.04.21

E tu és resiliente ou teimoso?

Nala

Falar de resistência ou de resiliência é comum nos dias de hoje. Este assunto está por todo o lado: nas nossas vidas profissionais, pessoais e sociais e aparece em revistas, conferências ou redes sociais.

Mas afinal o que é que significa ser resiliente?

Por resiliência entende-se "a capacidade de defesa e recuperação perante fatores ou condições adversas" o que podemos traduzir por conseguir avançar independentemente dos problemas que enfrentamos, criar estratégias e ir de encontro aos seus objetivos mudando e adaptando o nosso percurso quantas vezes forem precisas.

E esta característica é, inevitavelmente, uma grande qualidade num mundo em que o tempo nos foge das mãos e no qual procuramos ser melhores pessoas, profissionais, familiares, amigos e onde o sucesso na maioria destas áreas se torna o carburante necessário para nos fazer avançar. Pode não ser o mais correto mas é um dos mais estimulantes para a maioria das pessoas. 

As pessoas persistentes têm uma grande capacidade de adaptação, são otimistas e automotivam-se mesmo perante uma crise, têm autoestima e sabem defender-se. São pessoas que tentam aprender, criar e cercar-se das melhores pessoas para avançar com os seus sonhos sem nunca perder o foco em si mesmo e no que lhes faz bem. 

 

Esta característica pode e deve ser treinada mas para isso precisamos de substituir hábitos antigos por novos:  

  • Foco no futuro
  • Manter a motivação; 
  • Investir nos relacionamentos que nos fazem bem; 
  • Combater o hábito de julgar, criticar e de ver sempre o pior em tudo e em todos; 
  • Cuidar da sua mente, corpo e espírito
  • Contribuir e ter compaixão pelo outro; 
  • Não se deixar dominar pelas emoções negativas; 

 

Mas afinal onde acaba a resiliência e começa a teimosia?

Colocar-se esta questão pode minimizar um grande problema já que a linha é muito ténue e muitos de nós, achando que mostramos resiliência, acabamos por demonstrar uma teimosia que vai prejudicar-nos mais do que ajudar.  

O dicionário online da Porto Editora define teimosia como qualidade de quem não muda facilmente de opinião, alguém que faz birra ou teima. 

E é exatamente a falta de flexibilidade e a incapacidade de aprender com os erros e com as críticas que separam estes dois tipos de pessoas. 

Um resiliente é alguém que é flexível, que aceita uma opinião e que passa ao plano B sempre que for preciso enquanto que o teimoso ou obstinado vai ser menos eficaz a efetuar mudanças e vai insistir sempre no seu plano A, cometendo os mesmos erros e tendo dificuldade em perceber porque é que não dá certo. 

O facto de "teimar" pode ter a ver com a visão negativa que temos sobre o "dar um passo atrás" ou desistir de alguma coisa que nos está a impedir de avançar e de ir em direção aquele que é o meu objetivo último. Enquanto virmos isso como uma derrota não encontraremos a oportunidade de dar a volta ao assunto e encontrar caminhos alternativos para atingir aquilo que desejamos.

O apego excessivo ao passado e aos sonhos de outrora, e que já não nos correspondem, podem também ser símbolo de teimosia. 

Em último lugar é importante escolher bem os nossos objetivos. Não podemos ter sempre tudo o que desejamos e isso não mostra nenhuma falha de caráter nossa mas apenas que é algo que não nos é possível.

E lidar com essa frustração e seguir em frente é também uma excelente característica dos resilientes com a qual todos devíamos aprender a viver. 

E por aí, és resiliente ou só teimoso? Não deixem de responder e dar a vossa opinião nos comentários. Ficarei muito feliz por vos ler. 

resiliente ou teimoso.jpgPhoto by Drop the Label Movement on Unsplash

 

 

15 comentários

Comentar post