Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Crónicas da Cidade dos Leões

Um Blog que começou por ser um diário e que cresceu para algo mais. Por aqui os temas vão do desenvolvimento pessoal ao bem estar sempre com dicas e reflexões a propor. Sê bem vindo e se te agrada: segue! :)

Crónicas da Cidade dos Leões

Um Blog que começou por ser um diário e que cresceu para algo mais. Por aqui os temas vão do desenvolvimento pessoal ao bem estar sempre com dicas e reflexões a propor. Sê bem vindo e se te agrada: segue! :)

Seg | 22.06.20

Crónicas sobre Problemas

Ou como somos nós os primeiros a desvalorizar os nossos próprios problemas

Nala

Temos tendência a julgar as aparências e a acreditar em tudo aquilo que os olhos nos mostram.

Achamos que a vida dos outros é tão maravilhosa como aquelas fotos que postam nas redes sociais e depois ficamos aterrorizados com os desfechos mais ou menos trágicos que algumas dessas fotos têm. 

A verdade é que todos nós usamos muitas vezes o sorriso e uma frase feita mas bem amigável para esconder aquilo que realmente sentimos e, ainda por cima, arrematamos muitas vezes os nossos pensamentos com a frase "há coisas piores no Mundo" ou "se calhar isto é tudo da tua cabeça". 

Os nossos "pequenos" problemas, por muito que possam não ser nada em relação ao mal que anda por este Mundo fora, podem ser bastante "corrosivos" no que a nós diz respeito. E podem tornar-se pesados e irrespiráveis ao longo do tempo... 

Quando os desvalorizamos, escondemos, abafamos ou ignoramos estamos a impedir-nos de os resolver ou pelo menos aceitar e, em consequência, inviabilizamos a nossa vida e as nossas capacidades com impacto também naqueles que estão à nossa volta e precisam de a nós. 

Quantas vezes já te menosprezaste por achares que a tua tristeza é futilidade? Quantas foram aquelas em que pediste desculpa por te sentires mal e te acusas-te a ti mesmo de exagerar?

Foram muitas provavelmente, mais do que aquelas que consegues enúmerar. E sinceramente isso ajudou-te em quê? Pois, nem te ajudou a ti nem aos problemas do "Mundo". 

Não tens menos direito a estar triste, a sentires-te perdido e confuso ou a precisares que aqueles que te amam cuidem de ti do que qualquer outra pessoa neste planeta. Tens, no entanto, a capacidade de te escutar, de refletir e de te renovar a cada oportunidade e a cada desgosto.

E aí, mas só por aí, possas curar as tuas feridas e avançar com confiança na tua vida e fazer a tua parte por esse Mundo que tanto precisa de pessoas cheias de valores, seguras, decididas e justas! Aquilo que apenas alguém que está em paz consigo mesmo pode oferecer.  

Enquanto apenas te estiveres a dizer a ti mesmo que há quem tenha problemas muito mais graves que os teus não poderás fazer nada por ninguém, sobretudo por ti mesmo. E um dia, talvez um dia, tudo possa ser demasiado pesado para continuar em frente. 

Pensa nisso!

devin-avery--Ds7O9Y1_80-unsplash.jpg

Photo by Devin Avery on Unsplash

Não te esqueças de acompanhar as Crónicas da Cidade dos Leões no Instagram e no Facebook: há muita coisa a acontecer por lá.

Se por acaso o conteúdo deste texto te agradar não deixes de o partilhar com familiares e amigos.

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.