Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Crónicas da Cidade dos Leões

Um Blog que começou por ser um diário e que cresceu para algo mais. Por aqui os temas vão do desenvolvimento pessoal ao bem estar sempre com dicas e reflexões a propor. Sê bem vindo e se te agrada: segue! :)

Crónicas da Cidade dos Leões

Um Blog que começou por ser um diário e que cresceu para algo mais. Por aqui os temas vão do desenvolvimento pessoal ao bem estar sempre com dicas e reflexões a propor. Sê bem vindo e se te agrada: segue! :)

Ter | 21.04.20

Como criar um Bullet Journal?

Nala

Ao longo de diversos posts tenho-vos falado do método Bullet Journal sem nunca entrar realmente nos detalhes. Agora, e depois de alguma hesitação, decidi-me a escrever exclusivamente sobre o assunto. Mais vale tarde do que nunca, não é?

Em primeiro lugar quero deixar claro que, apesar de funcionar comigo, o melhor será que cada um o experimente do seu lado e o adapte à sua maneira de viver. Em segundo lugar saliento que caso ele não vos agrade não há mal nenhum e que podem ser pessoas organizadas e produtivas por outras vias. 

bullet journal 1.jpg

Vamos a isto? 

O que é o "Bullet Journal"?

O "Bullet Journal" é um método de organização pessoal criado por um designer americano chamado Ryder Carroll.

Carroll, como muitos de nós, tinha bastantes dificuldades na utilização dos métodos de organização mais tradicionais como agendas e calendários e desenvolveu a sua própria "agenda" que define no seu site oficial como "uma espécie de mindfulness disfarçado de sistema de produtividade".  

Em resumo o objetivo principal do Bujo é incrementar a produtividade de cada um dando-lhe a oportunidade de organizar e priorizar as suas tarefas e estipular a sua forma de organização da forma que mais lhe corresponder. 

 

Como criar um Bullet Journal?

Para criar um Bullet Journal, ou BuJo para os amigos, precisamos apenas de um caderno e de uma caneta

Pessoalmente prefiro cadernos A6, de capa dura e com uma gramagem de folha que me permita escrever com feltros. Opto, se possível, por folhas pontilhadas por serem mais fáceis de escrever de desenhar.

Existem muitos autores que aconselham os cadernos da marca Moleskine mas pessoalmente acho-os demasiado caros. A cada um de definir as suas prioridades. 

copper-and-wild-zDh86SEwSKo-unsplash.jpg

Photo by Copper and Wild on Unsplash

copper-and-wild-zDh86SEwSKo-unsplash.jpg

Como otimizar o meu "BuJo"? 

Para que o BuJo seja útil precisamos de refletir à sua utilidade no nosso dia-a-dia. Para isso aconselho-vos a colocarem-se as seguintes questões: 

- Quero o BuJo para englobar todas as áreas da minha vida ou apenas uma em particular? 

- O que preciso anotar diariamente e porquê?

- A minha vida é mais rotineira e tenho muitas tarefas pré-estabelecidas ou, pelo contrário, as minhas tarefas alteram-se todos os dias?

Depois de termos estas respostas seremos capazes de definir o que realmente precisamos no nosso BuJo e poderemos fazer escolhas e avançar na sua realização.

 

As Principais Vantagens: 

Para mim as principais vantagens do Bullet Journal têm a ver com o facto de ser personalizável ao infinito. 

Ele pode ser minimalista ou composto por autênticas obras de arte, posso usá-lo para a minha vida pessoal, profissional ou ambas, posso escolher os meus layouts e adaptá-los ou abandoná-los ao longo do tempo e posso acrescentar-lhe todas as listas e trackers que me são necessários e também eles alterar ou abandonar quando não fizerem mais sentido.  

 

As Principais Desvantagens: 

Apesar das suas promessas o BuJo pode ser difícil de manter se formos demasiado perfeccionistas com a sua apresentação ou demasiado exigentes com as nossas to do list. 

O meu conselho é que sejam resilientes e experimentem diferentes formas de fazer.

Sejam também suficientemente críticos para adicionarem apenas os itens que estejam alinhados com os vossos reais objetivos e necessidades e não entrem na onda de adicionar tal página porque alguém o fez. Pessoalmente já o fiz e acreditem: abandonei em menos de nada!

estee-janssens-23lU2ct_cNs-unsplash (1).jpg

Photo by Estée Janssens on Unsplash

 

Como posso organizar o meu BuJo: 

A organização do Bullet Journal é, como já referi mais acima, personalizável ao infinito e por isso tudo o que vos deixo aqui são sugestões.

No entanto mantenham-se vigilantes pois algumas páginas podem ser muito importantes para a otimização do vosso caderno.  

 

  • Simbologia:

A simbologia é a base deste método. É necessário defini-la antes de começar a usá-lo pois ela que acompanhar-vos-à e permitir-vos-à gerir as vossas listas diárias.

Pessoalmente uso a simbologia sugerida pelo autor mas cada um pode escolher a sua. 

chave bullet journal.jpg

 

  • Índice:

O índice é essencial para que não nos percamos na utilização do nosso bujo.

Para o fazer baixa deixar uma ou duas páginas em branco que serão atualizadas de cada vez que criarmos algo novo.

bullet journal 3.jpg

 

  • Log futuro ou Log mensal:

Esta secção pode ser separada ou junta, tudo depende da utilização que pretendem fazer dela. Nesta página vamos criar um layout que funcionará como um calendário de eventos futuros: aniversários, cerimónias, férias entre muitas outras coisas que vos pareça adequado.  

Pessoalmente criei este tipo de páginas nos meus antigos bujos mas, como as utilizava muito pouco, abandonei-a e anoto tudo no Daily Log

 

  • Log Diário:

Esta página é aquela onde constaram as nossas to do list propriamente ditas.

Ela pode ser organizada visualmente como preferirem.

Eu prefiro, dentro do possível, colocar os sete dias da semana na mesma página de forma a ter uma visão mais global sobre a mesma mas a vocês de fazer a vossa escolha em função da vossa realidade.

bullet journal.jpg

Photo by Estée Janssens on Unsplash

  • Collections e Trackers:

Estas secções são, mais uma vez, personalizáveis ao infinito.

Podemos criar páginas dedicadas aos nossos objetivos (financeiros, desportivos, perda de peso), ao seguimento dos nossos hábitos e necessidades (leitura, horas de sono, humor...) entre milhares de outras opções

A ideia é, mais uma vez, adaptá-las às vossas necessidades pessoais e escolher aquilo que vos vai acrescentar alguma coisa e não dificultar a vida e carregar o vosso BuJo de informação desnecessária.

Pessoalmente crio páginas dedicadas aos objetivos que me proponho, aos locais que gostava de visitar, aos livros que desejo ler, àquilo que preciso comprar ou alterar no meu armário porque essas páginas me são úteis e utilizo-as frequentemente!

bullet journal 2.jpg

 

A minha utilização do Bujo

Pessoalmente utilizo o bujo desde 2017 e é um dos poucos métodos de organização aos quais me tenho mantido fiel ao longo do tempo.

Acho-o prático pelo fato de ter a possibilidade de juntar no mesmo sítio as minhas to do list, o seguimento dos meus hábitos e objetivos e as minhas listas. 

O meu BuJo é muito simples, até porque não sou muito dada ao desenho, mas tento alegrá-lo com canetas de cor, sticker com desenhos e citações que me inspiram.

Existem pessoas que criam layouts fantásticos e desenhos magníficos e se for esse o vosso desejo não deixem de  fazer, apenas não sejam demasiado exigentes com vocês mesmos. Não se esqueçam que a função deste caderninho é facilitar-vos a vida e não criar-vos ainda mais dificuldades.  

Se quiserem saber mais e buscar informações sobre o BuJo, assim como ideias de páginas aconselho-vos a procurarem o site oficial do método assim como o seu livro.

No pinterest e no instagram existem muitas páginas dedicadas ao Bullet Journal e do lado dos youtubers aconselho-vos a página francesa "Les astuces de Margaux" que recria visuais fantásticos e onde, mesmo quem não compreende a língua, encontrará bons exemplos e ideias de visuais e temas mensais a adotar. 

 

Espero que este post vos tenha agradado e que descubram (ou redescubram) este método que tanto me ajudou a ser mais produtiva e organizada. 

Não deixem de partilhar nos comentários se já conheciam o BuJo e se o utilizam ou não, assim como as vossas páginas de inspiração preferidas. 

Até Breve e Cuidem-se!

 

 

 

 

 

 

 

22 comentários

Comentar post