Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Crónicas da Cidade dos Leões

As histórias, o dia a dia e as experiências de uma Portuguesa, expatriada em Lyon (França). Porque a nossa casa é onde nos sentimos bem... e onde somos felizes!

A importância de ter um hobbie

E como a vida se pode tornar ainda mais interessante

19.09.19 | Nala

A nossa vida resume-se muitas vezes a "casa-trabalho/trabalho-casa" e as tarefas seguem-se umas às outras de uma forma quase mecânica e sem grande esforço (mas muito cansaço e, às vezes, uma sensação de saturação que nos ultrapassa). 

Devido às nossas vidas profissionais e pessoais somos constantemente bombardeados de informação e de tarefas a cumprir mas, na verdade, estas são muitas vezes pouco estimulantes e fazem-nos sentir estagnados.

Todos os seres humanos precisam da sua dose de "estímulo" que lhes faça sentir vontade de andar para a frente sem que os dias se tornem terrivelmente chatos e todos precisamos de algo que nos permita sentir que somos capazes de enfrentar objetivos e chegar assim ao nível mais alto das necessidades na "Pirâmide de Maslow": que é a da realização pessoal.

Existem pessoas que se sentem suficientemente estimuladas pelas suas atividades profissionais e pessoais, algumas delas encontraram nesta atividade o seu "flow" e por isso podem desenvolver aquela atividade durante horas a fio. Mas são muito poucos os que atingiram esse estado.

Aliás, vendo pelo aumento dos casos de burn-out e pelos discursos que ouvimos dos nossos familiares e amigos, para a maioria das pessoas o trabalho para além de ser pouco satisfatório é apenas uma forma de subsistência. 

E mesmo entre aqueles que têm uma vida pessoal e profissional plena têm necessidade de "extravasar energias" e de se dedicar a outra coisa, saindo assim da sua zona de conforto. 

Para encontrarmos essa energia positiva que nos dará uma sensação de prazer e de realização podemos recorrer a hobbies

Quando procuramos um hobbie, especialmente quando nunca fizemos nenhuma atividade extra antes, tendemos a procurar algo que nos motive e que nos desafie.

O facto de termos este tempo para nós mesmo pode trazer-nos inúmeras vantagens: permite-nos aliviar tensões e stress, desenvolver capacidades que não utilizamos todos os dias (como resiliência no caso dos atletas amadores ou criatividade no caso dos amantes de artesanato), pode ser uma fonte de renda extra e dar-te assim alguma autonomia, pode ser uma forma de aumento da confiança em ti e de autoconhecimento, vai dar-nos novos skils que podemos utilizar nas outras vertentes da nossa vida. 

Por todas estas razões e mais algumas um hobbie é altamente aconselhado e deves vê-lo não como uma perda de tempo mas sim um verdadeiro investimento pessoal. 

Se até tens vontade de experimentar um hobbie mas não sabes para que lado te virar começa por procurar aqui pelo Sapo.  São muitos os apaixonados por atividades muito diversificadas que por aqui testemunham e podem dar-te ideias.

Uma boa maneira de saber o que realmente gostas é pensares no que gostavas de fazer quando criança: eras mais desportivo, gostavas de aprender línguas ou eras mais trabalhos manuais? Depois de respondida esta pergunta só te resta experimentar algumas atividades e ver as que te podem mesmo interessar. 

Espero que este post vos dê vontade de sair da zona de conforto e procurar algo novo e desafiante. Não deixem de dar o vosso testemunho nos comentários. Se têm algum hobbie e qual a vossa relação com ele e como gerem o vosso tempo para o integrar na vossa agenda. 

filippo-andolfatto-dKRg5kxWoQQ-unsplash.jpgPhoto by Filippo Andolfatto on Unsplash

Não te esqueças de acompanhar as Crónicas da Cidade dos Leões no Instagram e no Facebook: há muita coisa a acontecer por lá.

Se por acaso o conteúdo deste texto te agradar não deixes de o partilhar com familiares e amigos. 

 

27 comentários

Comentar post

Pág. 1/2