Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Crónicas da Cidade dos Leões

Um blog que adora partilhar dicas e reflexões sobre lifestyle, descobertas e organização. Sejam Bem Vindos!

Crónicas da Cidade dos Leões

Um blog que adora partilhar dicas e reflexões sobre lifestyle, descobertas e organização. Sejam Bem Vindos!

Ter | 30.03.21

5 Ideias para Festejar a Páscoa

Nala

Festejo a Páscoa com afinco, em primeiro lugar porque aproveito todas as ocasiões para festejar e em segundo porque sou de religião católica e esta festa é a mais importante deste calendário. 

Por vivermos em França fazemos normalmente uma Páscoa contida, a maior parte das vezes a dois, e este ano não será exceção. Especialmente com as medidas de confinamento que vêm, pela terceira vez, impor-se à região de Lyon as nossas opções ficam ainda mais limitadas. 

Não sou a favor de gastar uma fortuna na Páscoa e as minhas despesas são simplesmente uns chocolates e flores para enfeitar a mesa, um boneco de chocolate para o maridão (que me dá mais prazer a mim a oferecer do que outra coisa) e um almoço um bocadinho mais caprichado (porque sim, sim podemos estar "confinados" mas a barriga não tem culpa e estamos de boa saúde). 

Por isso aqui vos deixo algumas ideias de como nós organizamos o nosso Dia de Páscoa e, quem sabe, isso vos possa dar também algumas ideias a vocês!

 

- Casa decorada e mesa posta:

Para mim é essencial ter uma mesa bem arranjada! Não tenho um grande serviço de jantar mas o que tenho é colocado a uso com frequência porque acredito que as coisas são para serem usadas (e aproveitadas). 

Para a decoração limito-me, porque esta parte é da minha responsabilidade, a ir buscar um ou dois objetos decorativos especiais de Páscoa que tenho há já algum tempo e a comprar um ramo de flores bem primaveril. 

A decoração da mesa é feita à base de chocolates e velas e recorro muitas vezes a copos ou outros utensilios do quotidiano para me servir de objetos decorativos. O pinterest é uma mina de ouro de ideias por isso não deixem de dar uma espreitadela por lá! 

 

- Almoço caprichado:

Não temos nenhum prato específico de Páscoa, apesar de a sobremesa tradicional cá de casa ser um cheesecake de oreo (se a receita vos interessar não deixem de me fazer um sinalzinho).

A entrada e o prato principal são da responsabilidade do homem da casa que aproveita este dia para se divertir a cozinhar e a praticar as suas técnicas preferidas na cozinha. 

Claro que esta atividade é pensada a dois e é normalmente uma atividade em equipa que nos ocupa a manhã e que é realizada com música e bom humor. 

 

- Tarde de Jogos de Sociedade e passeio no parque perto de casa:

Normalmente optamos por dedicar a tarde aos jogos de sociedade ou a um passeio no parque perto de casa se o tempo o permitir.

São dias em que preferimos ficar mais por casa pelo que também não ficaremos frustrados pelo confinamento. 

 

- (Video)chamadas com a família:

Apesar de fazermos videochamadas frequentes com os nossos pais, aproveitamos este dia para lhes dedicar mais algum tempo e estreitar laços.

Normalmente as avós e as madrinhas fazem também parte das pessoas com quem gosto de falar. 

 

- Caça ao Ovo:

Esta tradição bem francesa, e que nós ainda não realizamos, consta em esconder ovos pequenos pela casa ou pelo jardim (ainda melhor) e deixar os miúdos divertirem-se a procurar enquanto correm por todo o lado.

Serão com certeza ovos mais modestos mas o facto de serem muitos e de serem encontrados em forma de jogo marcar-lhes-à de certeza o espírito! 

 

E vocês, quais as ideias para festejar a Páscoa que gostariam de partilhar connosco? Alguma tradição caseira habitual por aí? 

Um grande beijinho e até ao próximo post!

eugenivy_now-Y_KTRlX5UB0-unsplash.jpg

Photo by Євгенія Височина on Unsplash

Não te esqueças de acompanhar as Crónicas da Cidade dos Leões no Instagram e no Facebook: há muita coisa a acontecer por lá.

Se por acaso o conteúdo deste texto te agradar não deixes de o partilhar com familiares e amigos.

Qui | 25.03.21

Quem chora terá sempre razão?

Nala

Todos nós já nos cruzámos em algum momento da nossa vida com alguém que tinha uma certa tendência para a lágrima fácil... Todos nós já tivemos provavelmente um colega cujos acontecimentos eram sempre "culpa do outro" e que o seu papel era sempre o de vítima. 

As emoções que cada um de nós experimenta são fruto da nossa própria leitura dos acontecimentos. E se é verdade que poderemos todos ser, mais cedo ou mais tarde, vítimas de injustiça, todos sabemos que é mais fácil culpar A e B pelo que nos aconteceu (e que não nos agradou) em vez de aceitarmos ou a nossa parte de responsabilidade ou a eventualidade de as nossas necessidades ou desejos não serem atendidos como prioritários quando e onde nós queremos.

O pior é que pessoas com este tipo de características e de comportamento, leia-se a vitimização e a lágrima fácil, tem normalmente muitos defensores. E esses defensores são mais numerosos quanto mais as lágrimas que correm ou quanto mais os visados das "acusações" não se desculpam com, pelo menos, um sinal de sofrimento equivalente.  

As pessoas que os defendem não fazem necessariamente por mal. Faz parte do ser humano tentar ser agradável e acalmar o sofrimento alheio mas também deve ter consciência, e um espírito crítico apurado, para não levar à letra tudo aquilo que alguém nos diz especialmente se a outra parte não se defende ou não está em medida de se defender (o que acontece na maioria das vezes). 

Por isso acho tão importante que, antes de sermos justiceiros e de assumirmos tudo o que nos dizem como uma verdade universal e não como o fruto de uma visão forçosamente enviesada, devemos tentar ouvir a outra parte ou, pelo menos, manter uma reserva em relação à verdade que nos foi contada.

Porque podemos estar a ser extremamente injustos com um inocente sem querer...

varun-gaba-TYVDhM6guHA-unsplash.jpg

Photo by Varun Gaba on Unsplash

Não te esqueças de acompanhar as Crónicas da Cidade dos Leões no Instagram e no Facebook: há muita coisa a acontecer por lá.

Se por acaso o conteúdo deste texto te agradar não deixes de o partilhar com familiares e amigos.

Ter | 23.03.21

O Melhor da Estação #Inverno 2021

Nala

Já há muito tempo que não vos trazia um "O Melhor da Estação". Para quem não conhece esta rúbrica trata-se dos meus principais favoritos em diversas áreas das quais nunca falo aqui no blog. 

Desta vez apresento-vos quatro grandes favoritos na categoria de Canal Youtube, livros e puericultura (sim, sim... um artigozinho de puericultura que eu já uso mesmo antes do bebé chegar). 

 

Espero que eles vos sejam úteis! 

 

- Na categoria videos de youtube trago-vos dois canais muito diferentes.

O Primeiro canal chama-se MOVE com Ana Morais e é um canal de desporto muito bem pensado e  com um trabalho formidável da Ana. Utilizo-o essencialmente neste momento com a rúbrica "treinos na gravidez" (porque sim, sim... treinar na gravidez é bastante saudável) mas conto explorá-lo melhor um bocadinho mais tarde. 

 

O segundo canal que gostaria de partilhar convosco é o de Patricia Lages, uma autora brasileira que nos trás temas sobre economia e empreendorismo. Os seus videos são claros e concisos e podem trazer-nos preciosas dicas sobre como poupar e se organizar até nas coisas mais básicas do dia a dia.

Claro que a sua visualização deve ter em conta à realidade sul-americana de Patricia mas isso não nos impede de aprendermos e aplicarmos algumas das suas dicas! 

- Com o Kindle oferecido pelo marido, as leituras tem sido belas companheiras e uma das minhas melhores descobertas foram os livros de Guillaume Musso. Pessoalmente li-os em francês mas muitas das suas obras estão traduzidas na língua de Camões. Por isso se gostam de histórias fáceis de ler, enigmáticas, que têm os EUA como cenário principal e que falam de temas tão profundos como o amor, a morte, as novas oportunidades então vão de certeza gostar dele! 

- A descoberta de puericultura que vos prometi foi algo que me permitiu melhorar a qualidade do sono pela melhoria da posição da cama. Falo-vos da almofada de amamentação!

Se há coisa que me arrependo foi de não a ter comprado mais cedo mas garanto-vos que é uma mais valia na gravidez e espero rentabilizá-la ainda mais com o bebé! 

A minha é da marca Doomoo e, apesar de não ser das mais baratas do mercado, a qualidade é impressionante! 

E por aí, quais foram as vossas principais descobertas deste Inverno (quase todas as categorias são permitidas). 

Um grande beijinho e até ao próximo post!

Sab | 20.03.21

Carta ao futuro bebé

Nala

A nossa história começou em 2016, no primeiro jogo de Portugal no Europeu. Nada mau como começo para dois portugueses que vivem no estrangeiro e que se encontraram completamente por acaso. 

Tivemos o nosso tempo de conhecimento, tempo onde aprendemos a compreender e a encontrar o nosso lugar junto do outro.

Em 2018 acabamos por decidir morar juntos... hesitámos um bocado porque não sabíamos no que ia dar. Já tínhamos tantos vícios bem interiorizados depois de anos a viver sozinhos e já se sabe que partilhar o dia a dia não é bem a mesma coisa... 

Afinal, e apesar daquele receio inconfessado, as coisas correram tão bem que decidimos rapidamente que queríamos oficializar a nossa relação.

E assim aconteceu, mesmo no último momento, quando uma pandemia que nos fechou a todos em casa chegou. 

Mais uma vez passamos o teste com relativo brilhantismo. Foi preciso paciência, calma e empatia suficiente para enfrentar esta jornada que já vai longa e que nos afeta quer na nossa vida pessoal quer na nossa vida profissional e que nos deixou ainda mais isolados de tudo e de todos. 

E agora chegou a hora de uma nova aventura. Provavelmente a mais louca e mais difícil das aventuras a que nos propusemos até hoje: a tua chegada! 

Não te podemos dizer que seremos o Pai e a Mãe mais cool do pedaço e ainda menos te podemos prometer que seremos perfeitos ou que vamos estar sempre à altura da situação! Isso seria mentir-te e o amor nunca se pode basear em mentiras nem em promessas que não se podem cumprir.

Sabemos à partida que vamos cometer erros, falhas e que nem sempre te poderemos dar exatamente o que queremos para ti. A única promessa que te podemos fazer neste momento é a que vamos fazer o nosso melhor e isso já não é coisa pouca... 

Por agora ainda aí estás no quentinho da minha barriga e protegido do Mundo mas já és tão mas tão importante! 

E nós esperamos-te cá fora com muita vontade de te conhecer e começar contigo um caminho a três onde vamos aprender juntos, lado a lado. Porque só assim faz sentido! 

Não te esqueças de acompanhar as Crónicas da Cidade dos Leões no Instagram e no Facebook: há muita coisa a acontecer por lá.

Se por acaso o conteúdo deste texto te agradar não deixes de o partilhar com familiares e amigos.

Qui | 18.03.21

Um Dia do Pai... mesmo à distância!

Nala

O Dia do Pai está aí à porta e vamos, mais uma vez, passá-los numa distância mais ou menos forçada. 

Mas em isolamento ou não, Dia do Pai é sempre Dia do Pai e há boas razões para o festejar! 

Dessa forma resolvi partilhar convosco algumas mini-ideias para assinalar esta data da melhor forma possível, seja em casa ou à distância e acessível a todas as carteiras. 'Bora lá? 

 

- Escolher e enviar (ou imprimir) uma foto com uma mensagem pessoal:

Adoro fotografias e tenho álbuns de tudo e mais alguma coisa. Por isso considero que dar ou enviar uma bonita foto ao Pai será uma excelente prenda, que está ao alcance de todos, e que poderá marcar o dia de uma forma muito positiva! 

 

- Levar-lhe um bolo:

Mesmo que não se viva na mesma casa do Pai nada nos impede de confecionar um bolo e de o entregar com todos os cuidados. Claro que eu não poderei fazer isso ao meu, já que não vivemos no mesmo pais, mas é de todas as ideias a que mais me agrada! 

 

- Dedicar-lhe um texto, uma música...:

Enviar ao Pai um texto ou uma música que o representem pode também ser uma ótima opção de "presente" à distância (e não só) e de baixo custo. Ele ficará com certeza encantado! 

 

- Desenvolver um projeto de "Faça Você Mesmo":

Em crianças ficamos orgulhosos de dar um presente feito por nós mas em adultos acreditamos (pelo menos uma boa parte) que um presente feito em casa tem menos valor do que um presente comprado. E isso é estúpido já que, mais do que o valor material, o presente DIY têm também o valor acrescentado da reflexão e do tempo que lhe dedicamos. Sendo assim se durante este último ano te lançaste num hobbie criativo esta pode ser uma excelente forma de presentear o teu pai. Tenho a certeza que ele ficará contente! 

 

E por aí, quais são os vossos programas para mimar os pais neste dia especial que se aproxima? 

Um grande beijinho e até ao próximo post!

tim-mossholder-m-ylhkTHv6Q-unsplash.jpg

Photo by Tim Mossholder on Unsplash

Não te esqueças de acompanhar as Crónicas da Cidade dos Leões no Instagram e no Facebook: há muita coisa a acontecer por lá.

Se por acaso o conteúdo deste texto te agradar não deixes de o partilhar com familiares e amigos.

Ter | 16.03.21

Trilhos e Caminhadas para iniciantes: 5 regrinhas básicas

Nala

Com a chegada da Primavera (e o desconfinamento que se começa a avizinhar para os próximos dias em Portugal) já sonhamos com as atividades ao ar livre. 

Hoje venho falar-vos de trilhos e caminhadas, uma atividade que nós cá por casa já praticamos há alguns anos, e que pode ser praticada por qualquer pessoa em qualquer idade e em quase todas as condições médicas, desde que com o devido acordo e com a carga de exercício controlada. 

Como no ano passado vi vários amigos se lançarem neste desporto que está na moda, é fácil, barato e ainda nos permite manter as distâncias sociais, resolvi trazer-vos estas cinco regrinhas que me parecem essenciais para iniciantes. Preparados?

 

- Usa sapatos adaptados e confortáveis:

O calçado adequado é imprescindivel em todos os desportos e nas caminhadas pode resultar numa redução importante do risco de quedas ou de lesões. 

Por isso uns sapatos adequados no teu tamanho são um investimento necessário desde os primeiros quilómetros. 

 

- Adapta o percurso às tuas capacidades: 

Como fisioterapeuta sei que um dos principais fatores de risco no inicio de uma nova atividade é o excesso de carga. Por isso adapta o percurso em distância e dificuldade às tuas capacidades físicas sob pena de as primeiras experiências se tornarem um pesadelo.

Bom senso é necessário em todas as atividades amadoras, especialmente num nível iniciante. 

 

- Sê cordial: 

Uma das coisas que mais me encantam nos percursos de caminhadas é a cordialidade entre os usuários. Por isso quando começares não te esqueças também tu de ser educado, atento e disponível para as outras pessoas. 

Porque nunca se sabe quando precisaremos da ajuda de alguém o melhor investimento é mesmo manter estes valores presentes. 

 

- "Deixa o local um pouco melhor do que o encontraste":

Esta frase, que adaptei do fundador do escutismo, resume a importância do cuidado com os percursos e com a limpeza dos espaços. Não consigo perceber a lógica entre aproveitar a proximidade com a natureza e deixar o nosso lixo espalhado por lá. 

Por isso, e apesar de ter confiança na comunidade que segue este blog, nunca é demais lembrar que o lixo é para ser deitado nos contentores ou, em caso de impossibilidade, simplesmente trazidos para casa. 

 Se conseguirmos deixar ainda melhor do que encontrámos então ainda é melhor! 

 

- Não sair dos caminhos assinalados:

Podemos ter vontade de sair dos caminhos assinalados ou apercebermo-nos que perdemos a nossa rota. Nesse caso é importante voltar atrás e encontrar o percurso mal notemos o erro.

O risco é que nos percamos ou que os caminhos que fizermos não sejam devidamente seguros e nos levem a correr riscos desnecessários. 

 

E foram estas as 5 primeiras regrinhas para quem descobre agora o Mundo dos trilhos. 

Claro que há muitas outras, algumas delas como o cuidado ao atravessar uma estrada movimentada, são transversais a outros campos da nossa vida e por isso me parecem subentendidas. 

E por aí adeptos de caminhadas ou nem por isso? Quais são as regrinhas que gostariam de acrescentar? 

Um grande beijinho e até ao próximo post!

boris-dunand-Xme6jOaBDvM-unsplash.jpg

Photo by Boris Dunand on Unsplash 

Não te esqueças de acompanhar as Crónicas da Cidade dos Leões no Instagram e no Facebook: há muita coisa a acontecer por lá.

Se por acaso o conteúdo deste texto te agradar não deixes de o partilhar com familiares e amigos.

Sab | 13.03.21

10 Coisas sobre Mim #Parte 3

Nala

Já há muito tempo que não vos trazia um post "10 Coisas sobre Mim". É um formato de post que adoro fazer, especialmente porque me permite dar-me a conhecer um bocadinho mais sem abdicar do anonimato que a personagem Nala me dá!

Hoje, e como forma de comemorar os meus 33 anos de vida, decidi-me a trazer-vos hoje mais algumas curiosidades sobre a minha humilde pessoínha 

Se quiserem saber (ainda mais) um bocadinho sobre mim convido-vos a passar também pela #Parte 1 e pela #Parte 2. Quem sabe haverão coisas que vos surpreenderão...

Então aí vamos nós... preparados?

- A sobremesa que me faz perder as estribeiras é gelado; 

- Aprendi a trocar a quantidade pela qualidade em todos os aspetos da minha vida;

- O grande objetivo da minha existência é ser uma mulher elegante, completa e bem resolvida aos meus olhos e segundo os meus próprios critérios;

- O meu "instrumento de tortura" cá em casa é o ferro de engomar. Em contrapartida não me chateia nada esfregar a banheira já que, sabesse lá porquê, acho esta atividade lúdica... 

- Quando era mais nova detestava legumes e saladas, hoje consumo estes produtos sem moderação; 

- Sou de lágrima fácil e choro desalmadamente por tudo e por nada; 

- Adoro roupa, sapatos e maquilhagem e o grande "desgosto" que tenho é de não poder usar e abusar deles no dia a dia; 

- Tanto posso ser muito cuidadosa com as minhas coisas como posso ser a Rainha da desordem; 

- Sou extremamente assídua no uso de protetor solar, especialmente no rosto onde utilizo um fator 50+; 

- Aos 15 anos pesava 83 Kg para 1,52m. Com esforço, cuidados com a alimentação e exercício cheguei aos 52 Kg. E isso é um dos meus maiores orgulhos e permitiu-me desenvolver uma boa auto-imagem e hábitos de vida que ainda hoje sigo. 

Espero que tenham gostado deste post! Gostava de saber se alguma destas coisinhas vos surpreendeu ou se, pelo contrário, são facilmente compreensíveis através dos meus textos. 

Um grande beijinho e até ao próximo post!

imagem: www.fredzone.org

Não te esqueças de acompanhar as Crónicas da Cidade dos Leões no Instagram e no Facebook: há muita coisa a acontecer por lá.

Se por acaso o conteúdo deste texto te agradar não deixes de o partilhar com familiares e amigos.

 

Qui | 11.03.21

Melhorar a sua visão de si mesma em 5 lições

Especial Dia da Mulher 2021

Nala

O Dia da Mulher já foi passou mas nunca é tarde para relembrar algumas coisinhas. 

No ano passado trouxe-vos um post com "10 dicas para ser uma super mulher" e, este ano, vou mais longe trazendo-vos 5 lições que aprendi (e que utilizo quotidianamente) para melhorar a minha visão de mim mesma. 

Sempre parti do princípio de que o tempo que gastamos connosco é um investimento de futuro e que é apenas quando nos sentimos bem na nossa pele que seremos a melhor versão de nós mesmas. 

Estas dicas foram sendo colecionadas ao longo dos anos e adaptadas e inseridas na minha vida aos poucos e poucos. Espero que as apreciem e que, quem sabe, se sintam motivados a melhorar a forma como se olham ao espelho. Porque esse é um trabalho que nunca tem fim mas que vale bem o esforço! 

Preparadas?

 

- Arranja-te e cuida de ti mesma:

Uma mulher que se arranja é uma mulher que investe em si mesma, que gasta tempo consigo própria. 

Todas nós temos vontade de passar um dia inteiro em pijama e não há mal nenhum nisso. O problema surge quando isso se torna constante e a nossa moral acaba por baixar.

Por isso acho importante que, por muito que não nos apeteça, nos obriguemos a levantar e a arranjar. E que, mesmo que fiquemos em casa, façamos esse esforço por nós mesmas e pela nossa autoestima. 

 

- Deixa-te "lembretes" de como és fantástica:

Esquecemos-nos muitas vezes de que somos fantásticas e, por isso mesmo, devemos deixar recados para nos lembrar disso. 

Existem várias escolas: as que deixam recadinhos no espelho, as que colecionam frases motivacionais e outras tantas opções de que fui falando no blog ao longo do tempo.

Aquela que funciona melhor comigo é deixar uma foto no fundo do telemóvel onde estou feliz e maravilhosa. Posso assegurar-vos de que já me deu mais do que um empurrãozinho para levantar o rabo e fazer a minha vida.

 

- Comporta-te como "queres ser":

Não sou uma adepta fervorosa da Lei da Atração mas há algumas ideias que ela defende que me são queridas.

A principal é a de agir em conformidade com a posição que queremos atingir, ou trocando por miúdos, comportarmos-nos de acordo com o que queremos ter ou ser. Parece mais fácil do que é realmente mas que dá um grande avanço na nossa motivação dá!

 

- Sê a melhor versão de ti mesma:

Toda a gente têm defeitos e não vale a pena tentar esconde-los. Pessoalmente optei, já há alguns anos, de simplesmente colocar em destaque aquilo que tenho de melhor.

É uma forma muito mais proveitosa de gastar energia e de provar a mim mesma que tudo faz falta, até o pior.  

 

- Sê grata pelo que tens e por quem tens à tua volta:

Reconhecer e agradecer pelo que se tem é importante mas expressar essa gratidão pode ser ainda mais reconfortante. Por isso gostaria de deixar neste post uma palavra de reconhecimento a todos aqueles que me "empurram" para a frente. 

Uma palavra especial para o meu marido que, independentemente de todo o cansaço do dia a dia e de todas as mudanças que temos passado juntos, me relembra sem descanso de ser a melhor versão de e para mim mesma, à minha mãe que, com as inúmeras diferenças que nos separam, me fez acreditar que podia ir quase sempre onde quisesse, ao meu pai que, sempre me tratando como uma Princesa, nunca me facilitou demasiado a vida e isso já me serviu em tantas ocasiões e às amigas cujas palavras de encorajamento e apoio são frequentes e fonte de vitalidade. 

 

E por aí, quais são os vossos segredos para melhorar o vosso olhar sobre vocês mesmas? E aos queridos homens que leem esta página o que acrescentariam como conselho às mulheres da vossa vida? 

Um grande beijinho e até ao próximo post!

caroline-veronez-bbjmFMdWYfw-unsplash.jpg

Photo by Caroline Veronez on Unsplash

Não te esqueças de acompanhar as Crónicas da Cidade dos Leões no Instagram e no Facebook: há muita coisa a acontecer por lá.

Se por acaso o conteúdo deste texto te agradar não deixes de o partilhar com familiares e amigos.

 

 

 

 

Ter | 09.03.21

Porque deixei de falar de Desenvolvimento Pessoal?

Nala

O Crónicas têm tido, desde o seu lançamento em 2019, um percurso atípico. 

Primeiro começou como uma espécie de diário, depois passou a algo mais enquadrado onde partilhava convosco vários temas relacionados com a psicologia positiva e o desenvolvimento pessoal, ou "auto-ajuda" se preferirem. 

No entanto, desde há uns meses para cá este conteúdo desapareceu da programação do blog e isso aconteceu mais ou menos na mesma altura em que eu própria reduzi drásticamente o meu consumo destes temas. 

Claro que não são assuntos que tenham saído dos meus interesses e não está escrito "preto sobre branco" que não voltarão ao ecrã deste computador nos próximos textos. Admito que a causa desta pausa foi que me tornei muito mais crítica em relação a alguns deles e decidi partilhar convosco apenas aquilo que me parece coerente, sem exageros.

E passo a explicar-vos as razões disso nestes três pontinhos: 

 

- Facilmente "Culpabilizante e Competitivo":

Este é um problema que está presente em grande parte dos temas dos quais se fala e não apenas do desenvolvimento pessoal e relaciona-se com o facto de "se não defenderes o que defendo estás forçosamente errado". 

Ora, como já o afirmei várias vezes, defendo uma palete de tons de cinzento e tenho dificuldade em visualizar um Mundo com apenas um lado da medalha. Por isso passei a abandonar todos os livros, podcasts ou outros que defendam um ponto de vista como o único Santo Graal e a resolução de todos os problemas do Mundo. 

 

- "Mudança de ponto de vista":

Se é certo que a felicidade é um objetivo de vida de qualquer ser humano, ela não pode estar omnipresente nas nossas vidas pela simples razão de que há momentos muito maus dos quais não temos forma de tirar uma lição positiva, pelo menos no momento.

E é aceitando a tristeza e a revolta que poderemos fazer o nosso processo de luto e recomeçar do zero.

Do meu ponto de vista, a maioria destas teorias impõe-nos a visualização de coisas boas o tempo todo o que me parece humanamente impossível e bastante devastador para alguém que já está moralmente mal. 

 

- "Gurus assumidos":

O Desenvolvimento Pessoal e a Psicologia Positiva ganharam muito crédito nos últimos anos por causa das redes sociais.

Existem centenas de conteúdos de qualidade disponíveis criados por psicólogos, psiquiatras e outros profissionais apaixonados por estes temas e de que fazem deles o seu trabalho baseado em dados fiáveis e experiências reais. 

No entanto a grande maioria do que está disponível, inclusive nas nossas livrarias preferidas, é criado por influenciadores de massas que pretendem vender uma imagem e distribuem muitas frases bonitas e mantras que podem, em certos casos, prejudicar mais do que ajudar. 

Atenção que não digo, de forma alguma, que um leigo não pode escrever um texto sobre um determinado assunto com o qual não trabalha mas deve, em todos os casos, ser salvaguardada a fonte da informação distribuida e defendida a ideia de que "esta é a minha forma de ver as coisas e não a verdade absoluta". 

A ideia de que há momentos na nossa vida em que ajuda profissional é necessária parece-me também pouco defendida por alguns desses autores.

Porque me parece que é nos periodos mais sombrios das suas vidas que a maioria das pessoas procura este tipo de conteúdo e não apenas quando está bem e capaz de avaliar claramente as posições defendidas.

Por todas estas razões continuo a ler e a procurar temas relacionados com estes assuntos, que virão de certeza parar aqui ao blog, mas deixo o alerta a cada um de vocês para a necessidade de retirar informação destas obras mas não os assumir como um dogma.

Porque não há formas de viver perfeitas e só podemos ser felizes e integros retirando de toda a informação disponível aquela nos acrescenta e pondo de lado o que não nos serve. 

Por isso não deixem de manipular cristais ou fazer yoga, se isso vos corresponde, mas não aceitem que vos imponham a própria maneira de viver (ou a maneira como dizem que vivem) como a única razão pela qual as coisas nem sempre correm como gostariam. 

Explicadas as minhas razões gostaria muito de conhecer as vossas opiniões sobre o assunto em comentário. Ficarei muito feliz de vos ler.

Beijinhos e até ao próximo post!

hadis-safari-zawAr1FKOMw-unsplash.jpg

Photo by Hadis Safari on Unsplash

Não te esqueças de acompanhar as Crónicas da Cidade dos Leões no Instagram e no Facebook: há muita coisa a acontecer por lá.

Se por acaso o conteúdo deste texto te agradar não deixes de o partilhar com familiares e amigos.

 

 

Sab | 06.03.21

Movimento "Sopa para Todos"

Nala

O Movimento "Sopa para Todos" é um projeto que me tocou tanto que não podia deixar de o partilhar convosco. 

Como o nome indica este movimento pretende fazer chegar uma sopa aqueles que estão a precisar dela enquanto dá uma ajuda à subsistência dos restaurantes. 

Lançado há apenas algumas semanas esta iniciativa já está representada em 10 distritos do país (Leiria, Santarém, Setúbal, Braga, Porto, Viseu, Aveiro, Lisboa, Beja e Faro) e já ultrapassou as 2000 sopas levantadas por semana nos diferentes restaurantes aderentes. 

Uma forma de ajudar os restauradores e sobretudo aqueles que, no seio das nossas comunidades, mais precisam de ajuda neste momento tão difícil para todos. 

Se pretenderem conhecer os restaurantes na vossa zona que aderiram a este projeto de forma a contribuir podem passar por aqui. 

E, com estas iniciativas, começamos a acreditar aos poucos que alguma coisa vai correr bem 

Não te esqueças de acompanhar as Crónicas da Cidade dos Leões no Instagram e no Facebook: há muita coisa a acontecer por lá.

Se por acaso o conteúdo deste texto te agradar não deixes de o partilhar com familiares e amigos.

 

Pág. 1/2