Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Crónicas da Cidade dos Leões

Um Blog que começou por ser um diário e que cresceu para algo mais. Por aqui os temas vão do desenvolvimento pessoal ao bem estar sempre com dicas e reflexões a propor. Sê bem vindo e se te agrada: segue! :)

Crónicas da Cidade dos Leões

Um Blog que começou por ser um diário e que cresceu para algo mais. Por aqui os temas vão do desenvolvimento pessoal ao bem estar sempre com dicas e reflexões a propor. Sê bem vindo e se te agrada: segue! :)

Ter | 28.04.20

Não, nem tudo vai ficar bem...

Nala

Somos seres de hábitos mas a nossa capacidade de nos adaptarmos a situações adversas é muito grande e é isso que estamos a fazer durante esta fase complicada em que vivemos. 

Voltámos às origens: a fazer pão e bolos, a dedicarmo-nos à agricultura, à costura, à pintura e à leitura entre tantas outras coisas das quais nos fomos desconectando ao longo dos anos. Diz mesmo o Sapo que houve um aumento enorme do número de blogs... e houveram tantos outros que retornaram ao fim de muitos anos. 

Considero-me uma pessoa otimista, apesar de tudo. No entanto, e mesmo depois de ter tentado mostrar o lado positivo das coisas, tenho também que assumir a realidade: Nem tudo vai ficar bem! 

As adversidades que estão pela frente são muitas e, infelizmente, penso que o isolamento social prolongada trará ainda muita coisa menos boa pela frente. 

Em primeiro lugar todas as famílias que perderam entes queridos com esta doença. Todas as famílias que perderam entes queridos durante este período por outras razões e que nem se puderam despedir convenientemente. 

Depois há toda a ansiedade e terror que esta situação criou, toda a falsa solidariedade... Sim, porque foram muitos os que bateram palmas aos profissionais de saúde mas houveram outros tantos profissionais que sofreram discriminação de uma forma ou outra. 

Foram as amizades quebradas pela distância e falta de compreensão. Foi a sensação de desconfiança que sentimos em relação a quem nos rodeia. O policiamento das atitudes dos outros e de nós mesmos. 

Estas situações são marcas que ficaram para a vida. E não, não vai ficar tudo bem quando acabar a "quarentena" ou quando surgir a tão esperada vacina. Estas marcas ficaram para sempre, a nossa forma de viver mudará para sempre também. 

E ainda há todos os problemas económicos e sociais: o desemprego, as famílias destruidas por uma aproximação excessiva e não desejada. Os projetos pendentes e o "come e cala" que a situação sócio-económica trará.

Por isso não, não vai ficar tudo bem. Para nos sairmos bem temos de aceitar este facto. 

As coisas vão melhorar porque não há mal que sempre dure e a nossa capacidade de reinvenção advém, muitas vezes, das dificuldades. 

Vamos safar-nos desta com esforço e dedicação. Mas não, não vai ficar tudo bem... pelo menos por agora, pelo menos para já! 

ashkan-forouzani-IXSgwfBGnCg-unsplash.jpg

Photo by Ashkan Forouzani on Unsplash

 

Sex | 24.04.20

10 Coisas que aprendi com este Isolamento Social

Nala

Estes dias de isolamento social, de incerteza e de medo já são muitos. 

Todos os dias seguimos notícias, ficamos aterrorizados com o que se passa lá fora e com a fragilidade do Mundo em que vivemos. Todos os dias também temos saudades da vida que tinhamos antes: dos cafés com os amigos, dos almoços de família e mesmo de ir trabalhar. 

Em cima de tudo isso todos nós temos projetos pendentes e olhamos o futuro com muita apreensão. 

No entanto, se este período nos meteu à prova e nos fez lidar com dificuldades, também nos trouxe várias aprendizagens! 

Gostaria de vos desafiar a, tal como eu, refletir nas 10 coisas que aprenderam ao longo destes dias tão diferentes e, se isso vos fizer sentido, criar com eles um pequeno post nos vossos blogs. O objetivo é mudar o foco e centrarmo-nos naquilo que podemos tirar desta experiência!

 

Aqui vos deixo as minhas 10 aprendizagens

  • Ter paz em casa e comida na mesa é o maior tesouro que se pode ter; 
  • A criatividade e a capacidade de resolução de problemas advém dos momentos mais desafiadores; 
  • Às vezes mais vale ter paz do que razão (mas só às vezes...); 
  • O Sol e o campo fazem-me uma falta dos diabos; 
  • O fim de semana não está necessáriamente estragado se o passarmos em casa; 
  • Se gostarmos de tarefas domésticas temos sempre o que fazer; 
  • Andar a pé e apanhar um bocadinho de Sol valem ouro; 
  • Saber que todos os que amamos estão de boa saúde é uma benção; 
  • A nossa vida não está parada mas em stand-by. Podemos sempre aproveitar o tempo para projetar e avançar com alguns projetos que estão à espera de um empurrão. 
  • A Paciência é uma grande virtude... 

Agora é a vossa vez de refletir! Até ao próximo post e até lá cuidem-se! 

10 coisas que aprendi com isolamento social.jpg

Photo by Kamila Maciejewska on Unsplash

Encontra também as "Crónicas" da Nala nas redes sociais: instagram, pinterest e facebook

 

 

 

Ter | 21.04.20

Como criar um Bullet Journal?

Nala

Ao longo de diversos posts tenho-vos falado do método Bullet Journal sem nunca entrar realmente nos detalhes. Agora, e depois de alguma hesitação, decidi-me a escrever exclusivamente sobre o assunto. Mais vale tarde do que nunca, não é?

Em primeiro lugar quero deixar claro que, apesar de funcionar comigo, o melhor será que cada um o experimente do seu lado e o adapte à sua maneira de viver. Em segundo lugar saliento que caso ele não vos agrade não há mal nenhum e que podem ser pessoas organizadas e produtivas por outras vias. 

bullet journal 1.jpg

Vamos a isto? 

O que é o "Bullet Journal"?

O "Bullet Journal" é um método de organização pessoal criado por um designer americano chamado Ryder Carroll.

Carroll, como muitos de nós, tinha bastantes dificuldades na utilização dos métodos de organização mais tradicionais como agendas e calendários e desenvolveu a sua própria "agenda" que define no seu site oficial como "uma espécie de mindfulness disfarçado de sistema de produtividade".  

Em resumo o objetivo principal do Bujo é incrementar a produtividade de cada um dando-lhe a oportunidade de organizar e priorizar as suas tarefas e estipular a sua forma de organização da forma que mais lhe corresponder. 

 

Como criar um Bullet Journal?

Para criar um Bullet Journal, ou BuJo para os amigos, precisamos apenas de um caderno e de uma caneta

Pessoalmente prefiro cadernos A6, de capa dura e com uma gramagem de folha que me permita escrever com feltros. Opto, se possível, por folhas pontilhadas por serem mais fáceis de escrever de desenhar.

Existem muitos autores que aconselham os cadernos da marca Moleskine mas pessoalmente acho-os demasiado caros. A cada um de definir as suas prioridades. 

copper-and-wild-zDh86SEwSKo-unsplash.jpg

Photo by Copper and Wild on Unsplash

copper-and-wild-zDh86SEwSKo-unsplash.jpg

Como otimizar o meu "BuJo"? 

Para que o BuJo seja útil precisamos de refletir à sua utilidade no nosso dia-a-dia. Para isso aconselho-vos a colocarem-se as seguintes questões: 

- Quero o BuJo para englobar todas as áreas da minha vida ou apenas uma em particular? 

- O que preciso anotar diariamente e porquê?

- A minha vida é mais rotineira e tenho muitas tarefas pré-estabelecidas ou, pelo contrário, as minhas tarefas alteram-se todos os dias?

Depois de termos estas respostas seremos capazes de definir o que realmente precisamos no nosso BuJo e poderemos fazer escolhas e avançar na sua realização.

 

As Principais Vantagens: 

Para mim as principais vantagens do Bullet Journal têm a ver com o facto de ser personalizável ao infinito. 

Ele pode ser minimalista ou composto por autênticas obras de arte, posso usá-lo para a minha vida pessoal, profissional ou ambas, posso escolher os meus layouts e adaptá-los ou abandoná-los ao longo do tempo e posso acrescentar-lhe todas as listas e trackers que me são necessários e também eles alterar ou abandonar quando não fizerem mais sentido.  

 

As Principais Desvantagens: 

Apesar das suas promessas o BuJo pode ser difícil de manter se formos demasiado perfeccionistas com a sua apresentação ou demasiado exigentes com as nossas to do list. 

O meu conselho é que sejam resilientes e experimentem diferentes formas de fazer.

Sejam também suficientemente críticos para adicionarem apenas os itens que estejam alinhados com os vossos reais objetivos e necessidades e não entrem na onda de adicionar tal página porque alguém o fez. Pessoalmente já o fiz e acreditem: abandonei em menos de nada!

estee-janssens-23lU2ct_cNs-unsplash (1).jpg

Photo by Estée Janssens on Unsplash

 

Como posso organizar o meu BuJo: 

A organização do Bullet Journal é, como já referi mais acima, personalizável ao infinito e por isso tudo o que vos deixo aqui são sugestões.

No entanto mantenham-se vigilantes pois algumas páginas podem ser muito importantes para a otimização do vosso caderno.  

 

  • Simbologia:

A simbologia é a base deste método. É necessário defini-la antes de começar a usá-lo pois ela que acompanhar-vos-à e permitir-vos-à gerir as vossas listas diárias.

Pessoalmente uso a simbologia sugerida pelo autor mas cada um pode escolher a sua. 

chave bullet journal.jpg

 

  • Índice:

O índice é essencial para que não nos percamos na utilização do nosso bujo.

Para o fazer baixa deixar uma ou duas páginas em branco que serão atualizadas de cada vez que criarmos algo novo.

bullet journal 3.jpg

 

  • Log futuro ou Log mensal:

Esta secção pode ser separada ou junta, tudo depende da utilização que pretendem fazer dela. Nesta página vamos criar um layout que funcionará como um calendário de eventos futuros: aniversários, cerimónias, férias entre muitas outras coisas que vos pareça adequado.  

Pessoalmente criei este tipo de páginas nos meus antigos bujos mas, como as utilizava muito pouco, abandonei-a e anoto tudo no Daily Log

 

  • Log Diário:

Esta página é aquela onde constaram as nossas to do list propriamente ditas.

Ela pode ser organizada visualmente como preferirem.

Eu prefiro, dentro do possível, colocar os sete dias da semana na mesma página de forma a ter uma visão mais global sobre a mesma mas a vocês de fazer a vossa escolha em função da vossa realidade.

bullet journal.jpg

Photo by Estée Janssens on Unsplash

  • Collections e Trackers:

Estas secções são, mais uma vez, personalizáveis ao infinito.

Podemos criar páginas dedicadas aos nossos objetivos (financeiros, desportivos, perda de peso), ao seguimento dos nossos hábitos e necessidades (leitura, horas de sono, humor...) entre milhares de outras opções

A ideia é, mais uma vez, adaptá-las às vossas necessidades pessoais e escolher aquilo que vos vai acrescentar alguma coisa e não dificultar a vida e carregar o vosso BuJo de informação desnecessária.

Pessoalmente crio páginas dedicadas aos objetivos que me proponho, aos locais que gostava de visitar, aos livros que desejo ler, àquilo que preciso comprar ou alterar no meu armário porque essas páginas me são úteis e utilizo-as frequentemente!

bullet journal 2.jpg

 

A minha utilização do Bujo

Pessoalmente utilizo o bujo desde 2017 e é um dos poucos métodos de organização aos quais me tenho mantido fiel ao longo do tempo.

Acho-o prático pelo fato de ter a possibilidade de juntar no mesmo sítio as minhas to do list, o seguimento dos meus hábitos e objetivos e as minhas listas. 

O meu BuJo é muito simples, até porque não sou muito dada ao desenho, mas tento alegrá-lo com canetas de cor, sticker com desenhos e citações que me inspiram.

Existem pessoas que criam layouts fantásticos e desenhos magníficos e se for esse o vosso desejo não deixem de  fazer, apenas não sejam demasiado exigentes com vocês mesmos. Não se esqueçam que a função deste caderninho é facilitar-vos a vida e não criar-vos ainda mais dificuldades.  

Se quiserem saber mais e buscar informações sobre o BuJo, assim como ideias de páginas aconselho-vos a procurarem o site oficial do método assim como o seu livro.

No pinterest e no instagram existem muitas páginas dedicadas ao Bullet Journal e do lado dos youtubers aconselho-vos a página francesa "Les astuces de Margaux" que recria visuais fantásticos e onde, mesmo quem não compreende a língua, encontrará bons exemplos e ideias de visuais e temas mensais a adotar. 

 

Espero que este post vos tenha agradado e que descubram (ou redescubram) este método que tanto me ajudou a ser mais produtiva e organizada. 

Não deixem de partilhar nos comentários se já conheciam o BuJo e se o utilizam ou não, assim como as vossas páginas de inspiração preferidas. 

Até Breve e Cuidem-se!

 

 

 

 

 

 

 

Dom | 19.04.20

O Sonho comanda a Vida

Nala

António Gedeão compôs a sua "Pedra Filosofal" sem saber que esta frase me iria acompanhar como um mantra. 

Hoje não me apetece falar de isolamento social. Hoje apetece-me falar de sonhos

Ando perdida neles!

Talvez por ter mais tempo livre para isso. Talvez porque o aborrecimento me faça "voar" para um Mundo diferente.

Ou talvez seja simplesmente uma série de objetivos pendentes, que aguardam pacientemente a hora do desconfinamento e o retomar de uma vida mais ou menos normal, que me levam para este Mundo encantado onde tudo é possível. 

Sonhar é das coisas mais bonitas que existe. Leva-nos a projetar, a aprender, a imaginar, a ressentir todas as emoções e sentimentos que poderemos sentir. 

Sonhar é também a fase "preparatória" do passo seguinte: a "caminhada" própriamente dita. 

Por isso sonhem, sonhem muito. Especialmente nesta fase de incerteza e de "stand-by".

Porque são os sonhos que nos fazem viver com mais sentido... 

sonho.jpgPhoto by Sharon McCutcheon on Unsplash

Encontra também as "Crónicas" da Nala nas redes sociais: instagram, pinterest e facebook

 

Sex | 17.04.20

Ser bem sucedido

5 Conferências essenciais para sermos o sucesso!

Nala

Por sucesso entende-se a conquista de um objetivo, seja ele de que ordem for. Apesar de associarmos sucesso a fama e dinheiro essa noção está errada. O sucesso é o êxito de qualquer sonho, até o mais simples e despretencioso. 

E se assim o que é que nos impede a nós de sermos bem sucedidos e de alcançarmos os nossos objetivos? 

Como sou uma grande apaixonada pelas conferências TED, que considero autênticas "minas de ouro" no que a desenvolvimento pessoal diz respeito e lancei-me o desafio de vos deixar as minhas cinco das minhas palestras preferidas.  

Estas conferências falam cada uma de um assunto diferente e os temas passam por mudança de mindset, sair da zona de conforto, aprendizagem e aquisição de novas capacidadesestabelecer os objetivos e o perfeccionismo.

Escolhi-as porque são temas que considero que me impedem de avançar na perseguição do quero. 

- A primeira conferência que vos apresento é da autoria de Colin O'Brady, um ex-atleta profissional e alpinista. O mais impressionante na sua história é que, aos 21 anos, Colin sofreu queimaduras graves nos membros inferiores e esteve perto de deixar de andar...

Nesta conferência Colin fala-nos da importância de mudarmos o nosso mindset e de como isso nos ajudará a atingir novos objetivos. 

 

 

- A segunda conferência é de Mel Robbins, uma apresentadora e autora americana que nos fala da importância de sair da zona de conforto e que, para isso, nos apresenta a "sua" Regra dos Cinco Segundos. Uma palestra imperdivel pelo tema e pela energia da palestrante! 

 

 

- A terceira conferência é de Josh Kaufman, um coach de negócios que nos conta a história de como o nascimento da filha impactou o seu prazer em aprender coisas novas e o forçou a optimizar o processo de aprendizagem.

Uma grande lição para todos nós que teimamos em não aprender algo novo por falta de tempo!

 

 

- A quarta conferência é de Stephen Duneier, um profissional de investimentos financeiros que é também um autor e artista com o nome escrito no Livro de Records do Guinness.

Stephen sofria, enquanto aluno, com a sua dificuldade em manter a atenção por mais de cinco ou dez minutos e de isso acabou por um ajudar a ser um homem muito bem sucedido. 

Nesta palestra ele fala-nos do seu método pessoal e, pessoalmente, adorei-a pela simplicidade, dinamismo e humanidade do orador.

 

- A quinta conferência é de Iskra Lawrence uma modelo inglesa que nos fala da necessidade de deixarmos de lado o perfecionismo e de como a imagem que temos de nós próprios influência, de forma negativa, a nossa coragem para lutar por novos objetivos.

Uma conferência um bocadinho mais girly que as restantes mas igualmente importante seja para o público feminino como masculino pela mensagem que transmite. 

 

 

E desse lado quais destes pontos vos dificultam mais a conquista do sucesso? Deixem as vossas opiniões e sugestões nos comentários. 

Encontrem também as "Crónicas" da Nala nas redes sociais: instagram, pinterest e facebook

Um grande beijinho e cuidem-se!

 

 

 

 

 

 

 

 

Ter | 14.04.20

Como se sentir bem em casa?

Os meus 6 pontos essenciais para este período de quarentena e não só...

Nala

A nossa casa é o local onde executamos a maior parte das tarefas necessárias ao nosso bem estar físico e mental: Cozinhamos, alimentamo-nos, dormimos, refletimos, convivemos...

Nestes tempos tão especiais em que a casa se tornou o único (ou um dos únicos) locais onde podemos estar é importante que a cuidemos e que nos sintamos bem dentro dela. 

Não é novidade para ninguém que toda a gente têm qualquer coisa que não aprecia em sua casa: uma decoração que não gosta, demasiados objetos acumulados ou coisas desorganizadas. 

O que vos trago hoje são algumas sugestões para minimizar esses "senão" e que te façam sentir bem em casa. Prontos?

 

- Ter a casa sempre arrumada: Não é novidade para ninguém que uma casa arrumada é muito mais acolhedora. Por isso aproveita para ires fazendo as coisas aos poucos e, sobretudo, para não deixares que o caos se instale. 

 

- Estabelecer Regras de Convivência: A nossa casa é muitas vezes a casa de outras pessoas também e, por isso, é importante que consigamos manter a calma e a harmonia dentro dela.

Em primeiro lugar relembro-vos que todos estamos ansiosos e stressados com a situação atual e que as obrigações profissionais de cada um assim como a gestão das crianças não facilitam as coisas e podem ainda  dar mais azo a inúmeras discussões.

Para evitar isso, o que vos proponho é que estipulem regras de convivência, em que todos se possam sentir respeitados e compreendidos, e que elas sejam cumpridas à risca.

 

- Fazer pequenas mudanças de Decoração: Uma mudança de decoração faz sempre bem mas, na impossibilidade de irmos a correr às lojas comprar algumas novidades, que tal reorganizarmos a nossa casa. Mudar um móvel de sítio ou reciclar uma antiga jarra de flores podem ser ótimas ideias para dar um toque "novo" ao ambiente! O Pinterest pode ser um excelente utensílio caso precises de ideias ou de tutoriais. 

 

- Facilitar-se a vida: Não é por estarmos em casa que temos, necessáriamente, de ser "escravos dela". Por isso facilita-te a vida no que toca à preparação de refeições, ao tratamento de roupa e a todas as tarefas domésticas chatas. Daí a importância de manter a casa arrumada, como falamos mais acima. 

sentir-se bem em casa 2.jpg

Photo by Becca Tapert on Unsplash

 

- Encontrar atividades prazerosas: Dedicar-se a outras atividades, para além do trabalho, da casa, dos filhos é o sonho de muitos de nós. Por isso, e aproveitando o possível tempo que resta, podes tentar encontrar um hobbie que te convenha, ou redescobrir um que tenhas abandonado por falta de tempo.

Como sugestões deixo-te dois blogs que adoro e cujas autoras são maravilhosas e proáctivas e que vos podem dar imensas ideias: uma delas é a autora do blog 3ª Face que se dedica à criação de produtos de higiene pessoal  e que nos fala também em como se facilitar a vida e ser mais ecológico e o outro é o blog da Anita que se dedica aos arranjos de costura e que gere como ninguém uma casa cheia e uma família numerosa.

Encontrarás ainda milhares de outras ideias e exemplos seja na blogosfera, no youtube ou no pinterest.  

 

- Criar um ambiente cosy: Um ambiente calmo em casa é fundamental para nos sentirmos em paz e relaxados. Por isso usa e abusa das velas, capricha na decoração da mesa de refeição e aposta em músicas tranquilas e suaves. Se te posso dar uma sugestão o canal Chillhop Music têm tudo aquilo que eu preciso em termos de música para criar este ambiente, vão lá espreitar! 

 

Espero que estes "pontos" sejam do vosso agrado. Para mim eles são fundamentais para me sentir bem em casa, especialmente quando as opções que tenho são poucas. 

Se tiverem outras práticas que sejam importantes para vocês não deixem de as partilhar connosco em comentário. 

 

Até ao próximo post e até lá: cuidem-se!

sentir-se bem em casa.jpg

Encontrem também as "Crónicas" da Nala nas redes sociais: instagram, pinterest e facebook

 

 

Sex | 10.04.20

Criar uma Lista de Tarefas Eficaz com 5 Regras de Ouro

Nala

A minha paixão por listas é amplamente conhecida. Uso imensos tipos de listas diferentes e que me permitem manter-me organizada e alinhada os meus objetivos e obrigações pessoais e profissionais.  

my-life-journal-OnFW5djcAYc-unsplash.jpg

Photo by My Life Journal on Unsplash

Hoje, no entanto, gostava de abordar um tipo de lista em particular: as listas de tarefas, também conhecidas por to do list, e deixar-vos cinco regras de ouro para que ela seja eficazes e realmente úteis

 

Lista de Tarefas o que é? 

Por lista de tarefas, ou to do list, entendem-se as listas que contém todas as tarefas a realizar seja por um período de tempo, como é o caso das listas de tarefa diárias, ou para atingir um fim específico, como organizar uma festa de casamento.

 

Qual a utilidade da Lista de Tarefas? 

A lista de tarefas serve como "plano de trabalho" e é por isso mesmo que deve conter tudo o que deve ser feito, qual a duração da tarefa e até quando têm de ser realizada.

 

Qual a melhor forma de organizar a Lista de Tarefas?

Todas as tarefas devem ser depois classificadas em três categorias: importantes e urgentes, importantes mas não urgentes e não importantes e não urgentes. Há ainda quem lhe dedique uma quarta categoria de urgente mas não importante, mas que pessoalmente não utilizo.

É através dessa classificação que vamos conseguir estabelecer prioridades e focarmos assim a nossa atenção e tempo disponível naquelas que são mais primordiais. 

glenn-carstens-peters-RLw-UC03Gwc-unsplash (1).jpgPhoto by Glenn Carstens-Peters on Unsplash

As minhas 5 regras de Ouro para uma Lista de Tarefas eficaz: 

  • Regra de Ouro n.º 1: Estabelece e respeita as tuas prioridades.

Quanto menos dispersares atenção e mais te mantiveres focada nas tarefas certas mais depressa estarás disponível para as restantes tarefas e para dedicares mais algum tempo a ti próprio. Por isso propõe-te um miminho à medida que fores acrescentando checks à lista!

 

  • Regra de Ouro n.º 2: Risca o que já está feito: 

Riscar o que já está feito vai ajudar-nos a ver a nossa progressão e será ressentido como uma espécie de "prémio", o que nos ajudará a manter focados e motivados a continuar e a passar às etapas seguintes. 

 

  • Regra de Ouro n.º 3: Adapta a lista à tua realidade

Uma lista demasiado grande pode ser contraproducente e fazer-te desistir não só dela, como do objetivo a que te propuseste. O que te aconselho é que contabilizes o tempo disponível do teu dia para dedicares a determinado projeto e que o respeites quando elaborares a tua to do list.

Se por exemplo tens um emprego fixo, as tarefas de casa e ainda precisas de te dedicar um bocadinho de tempo a ti próprio, será provavelmente complicado dedicares cinco horas por dia a tarefas relacionadas com a organização da festa de anos da tua irmã.

Se, no entanto, programares desde o início uma tarefa por dia conseguirás ser mais eficaz e eficiente. 

 

  • Regra de Ouro n.º 4: Usa o suporte que mais te corresponde e não aquele que está na "moda"

Pessoalmente uso o bullet journal para criar as minhas listas de tarefas, é um método que me corresponde perfeitamente.

Mas existem inúmeras outras opções mais adequadas a ti, se andar com um caderno atrás não é uma opção: tens por exemplo a agenda, uma simples folha de cálculo excel ou uma aplicação de telemovel. 

Entre as inúmeras aplicações disponíveis para telemovel a minha preferida, pela simplicidade e a funcionalidade, é o Google Keep.  

 

  • Regra de Ouro n.º 5: As Listas de Tarefas estão "vivas"

Uma lista de tarefas não é estanque. É possível que uma tarefa deixe de fazer sentido à medida que avançamos ou que passe de não urgente a urgente. 

A ideia é ires adaptando a lista à tua realidade e ao avançar do teu dia ou projeto. Por isso não deixes de apagar, rasurar, acrescentar ou corrigir os itens que forem necessários para optimizar a tua lista de tarefas.  

jessica-lewis-fJXv46LT7Xk-unsplash.jpg

E por aí, quem utiliza lista de tarefas? Deixem as vossas experiências e opiniões nos comentários. Se este post vos agradou não deixem de o partilhar com amigos e família e não deixem de o seguir! 

 

Encontrem também as "Crónicas" da Nala nas redes sociais: instagram, pinterest e facebook

 

Um grande beijinho, até breve e cuidem-se!

Ter | 07.04.20

Os Salvadores dos Dias Maus

Nala

Que as dificuldades criam carácter é uma das maiores certezas que tenho na vida. Não é nem na simplicidade, nem no fluxo dos dias calmos e tranquilos e ainda menos nos dias felizes que crescemos. 

Esses dias são apenas o "apogeu" do nosso crescimento, a nossa recompensa e o nosso elixir de alegria e motivação. 

Os dias negros esses trabalham-nos a resistência, a resiliência e, para alguns, reconhece-lhes as capacidades de liderança e de gestão emocional e de pessoas. 

Um verdadeiro líder é, muitas vezes, aquele que não quer "mandar" mas é sem dúvida aquele que puxa a corda e arrasta todos os outros atrás levando as coisas a bom termo e mostrando ao Mundo que, independentemente das dificuldades, chegaremos lá.

É aquele que se atreve a levantar a voz e a apontar os problemas e as possíveis soluções, mesmo tendo de lidar com as críticas e as injustiças que lhe são feitas. Sim, porque paremos de romantizar as coisas, o ego esse não faz quarentena. 

Os verdadeiros líderes são aqueles que se informam, que são exigentes consigo próprios e que são capazes de tomar e assumir as suas responsabilidades. Sem medo de nada nem ninguém, inclusive de se prejudicarem desde que, no final, as coisas sigam o seu bom caminho.  

Um líder é aquele que mantém o entusiasmo, independentemente dos seus níveis de preocupação e que está lá para o que der e vier. 

E depois, quando tudo acabar, esses líderes voltaram tranquilamente ao seu lugar de base: discretos e esquecidos por todos e serão "os egos" que voltaram a tomar conta do Mundo pela simples razão de que a sua missão acabou. Como sempre foi até agora...

Não te esqueças de partilhar o dia a dia da vossa Nala, que não pode ficar em casa, pelas redes sociais (no Instagram e no Facebook). Todos os dias há coisas novas por lá! 

Até ao próximo post... Até lá, cuidem-se! 

quino-al-IvkqpUs3VX8-unsplash.jpg

Photo by Quino Al on Unsplash

 

Sab | 04.04.20

Manter o Otimisto... em Quarentena!

Nala

Estranhos tempos estes que nos vivemos em que temos a impressão de que a nossa vida está em suspenso, não sabemos muito bem o que o futuro nos reserva e a única recomendação que nos dão é a de ficar em casa e estarmos o menos possível com os nossos!

Se existem muitas dúvidas e incertezas no ar, a necessidade de manter o otimismo é maior do que nunca. Por isso mesmo deixo-vos aqui algumas sugestões para que se mantenham confiantes e seguros de que tudo vai ficar bem! 

 

- Permite-te sonhar: Quanto mais aborrecidos estamos, mais temos tendência a ser criativos. Por isso aproveita esta fase para deixar a tua mente viajar e construir novos sonhos e projetos. 

Há lá algo melhor para manter o otimismo de que a confiança num futuro melhor?

 

- Aproxima-te de quem te dá força: Num post anterior falava-vos da importância de manter relações com pessoas otimistas e confiantes. Infelizmente deparar-te-às com o facto de que grande parte daqueles que amas estarem muito pessimistas, chegando a ser tóxicos.

Não os leves a mal, o medo faz isso mesmo mas não te deixes ir na mesma onda. Guarda o contacto para ter notícias mas não em excesso. 

O otimismo deles não vai voltar assim do dia para a noite e o teu precisa de ser preservado.

 

- Cuida de ti: Mantém bons hábitos: faz desporto, apanha ar (dentro das medidas do possível), lê livros positivos, aprende coisas novas... Cuida de ti e da tua saúde física e emocional.

Só assim poderás ultrapassar esta fase da melhor maneira possível! 

 

- Ouve e vê o que te faz bem: Se os noticiários são do mais deprimente que há evita vê-los o dia inteiro.

Em vez disso redescobre os teus livros preferidos, vê as tuas séries de sempre e os filmes que te enchem o coração.

Faz tudo o que puderes para te sentires vivo e reconfortado. Tudo será mais fácil assim!

 

- Explora "fontes de inspiração": lê blogues, vê filmes, ouve podcasts... deixa-te inspirar por todas as belas ideias que são apresentadas nesta grande rede gigante que é a internet. Há tanto para  ver e para aprender que se torna um desperdício não aproveitar o "tempo de descanso forçado" para a utilizar.

 

- Projeta-te: Esta é talvez a parte mais difícil mas é uma das mais importantes. É preciso projetarmos o que vêm a seguir a isto...

Utiliza este tempo para refletires sobre ti e sobre o que queres realmente fazer a seguir.

Quanto mais antecipares e preparares o regresso à normalidade mais ferramentas extraordinárias terás para enfrentares o Novo Mundo que vamos encontrar. 

 

Espero que estas pequenas ideias vos sejam úteis. Não deixes de deixar em baixo, nos comentários, todas as outras ideias que nos permitam manter confiantes no futuro. 

Partilha também este post com os teus amigos e familiares que precisam de um boost nesta altura e segue-me nas redes sociais! 

Um grande beijinho... e cuida-te! 

andre-gorham-ii-NTvjTjKnNbE-unsplash.jpgPhoto by Andre Gorham II on Unsplash

Um grande beijinho à Carta que me sugeriu a escrita deste artigo.