Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Crónicas da Cidade dos Leões

Um Blog que começou por ser um diário e que cresceu para algo mais. Por aqui os temas vão do desenvolvimento pessoal ao bem estar sempre com dicas e reflexões a propor. Sê bem vindo e se te agrada: segue! :)

Crónicas da Cidade dos Leões

Um Blog que começou por ser um diário e que cresceu para algo mais. Por aqui os temas vão do desenvolvimento pessoal ao bem estar sempre com dicas e reflexões a propor. Sê bem vindo e se te agrada: segue! :)

Sab | 29.02.20

O Melhor do Mês #Fevereiro 2020

Nala

Fevereiro foi um mês pequenino mas que me permitiu descobrir alguns favoritos. Deixo-vos aqui os meus cinco favoritos no que diz respeito a produtos de higiene e beleza, séries e mesmo um "tedtalks".

- Champo Klorane "Quinina": Adoro a marca Klorane e é por isso que este mês vou destacar dois produtos da marca. 

Mais ou menos há um ano atrás o meu cabelo, sempre cheio de vida, perdeu muito volume e ficou muito fragilizado. Desde ai comecei a utilizar a marca Klorane e alterno entre as diferentes gamas da marca, consoante as necessidades do meu cabelo. 

O meu último frasco gasto, e que é também o meu "xuxu" da marca é o champo à base de quinina que promete vigor e força. Para mim é um ótimo champo que cumpre as suas promessas. 

- Condicionador Klorane "Leite de Aveia": Outro dos meus queridinhos da marca, essencialmente por ser um verdadeiro "pass-partout" e que pode ser utilizado por toda a família. 

Utilizo-o muitas vezes antes de utilizar o champo e gosto bastante do resultado. 

- Perfume Roger et Gallet "Fleur de Figuier": Uma das marcas que estava na minha wishlist à muito tempo e que o fim prematuro do meu perfume me deu a desculpa ideal para comprar. 

Um perfume floral e doce, como eu gosto, que têm um cheiro maravilhoso que nos faz sentir um bocadinho mais próximo da Primavera. 

Não aguenta todo dia sobre a pele mas dura bastante se o colocarmos na roupa. 

- Conferência "How boredom can lead ton yout most brilliant ideas"- Andava um dia destes a passear pelo Youtube e encontrei esta conferência da jornalista americana Manoush Zomorodi que nos deixa um grande alerta de como o facto de estarmos tão conectados nos rouba produtividade. Uma verdadeira pepita!

- Série "The Crown" (3ª temporada): Estava meio que reticente, muito por causa da mudança de elenco, mas a verdade é que devorei a terceira temporada desta série que se dedicou à vida da Rainha Elisabete na meia idade. 

A não perder... 

E vocês já conhecem alguma destas sugestões? 

Não deixem de nos contar quais foram os vossos favoritos do mês, todas as categorias confundidas (séries, livros, lifestyle, maquilhagem, produtos de beleza, filmes...).

Um ótimo mês de Março para todos!

Não te esqueças de acompanhar as Crónicas da Cidade dos Leões no Instagram e no Facebook: há muita coisa a acontecer por lá.

Se por acaso o conteúdo deste texto te agradar não deixes de o partilhar com familiares e amigos.

 

Sex | 28.02.20

Sê tu mesmo!

Nala

Não és nem melhor nem pior do que ninguém. Não fazes escolhas nem mais nem menos acertadas. 

Apenas és tu próprio... com todos os teus defeitos e inúmeras qualidades. Com todos os teus medos e certezas. Com os teus bons palpites ou a tua liberdade de errar. 

Seres tu mesmo é uma sorte, mas ao mesmo tempo uma grande responsabilidade. 

Vais ter medo de errar, vais desafiar as pessoas de quem gostas. Mas também vais ser capaz de tomar as melhores decisões. 

Porque és tu, e apenas tu, quem melhor conhece o seu caminho. Porque és tu, e apenas tu, que deve tomar a decisão final, aquela que conta. Independentemente dos "bons conselhos" que te possam ser dados. 

Porque no final és tu e só tu que arcará com as consequências, as boas e as menos boas. Por isso, e por mais alguma coisa, sê tu mesmo! 

katrina-yMg_SMqfoRU-unsplash.jpg

Photo by Katrina on Unsplash

Não te esqueças de acompanhar as Crónicas da Cidade dos Leões no Instagram e no Facebook: há muita coisa a acontecer por lá.

Se por acaso o conteúdo deste texto te agradar não deixes de o partilhar com familiares e amigos.

Qua | 26.02.20

Em contagem decrescente...

Nala

É Quarta-Feira e estamos quase de férias em preparação para o casamento! 

Se de um lado vai saber bem deixar um bocadinho de lado o hospital e viver o nosso dia por outro é uma fase bem longa que fica para trás e o ponto de partida para tantas novas aventuras que têm de começar. 

Vejo o nosso casamento como um "ponto de viragem" e o "limite" para algumas decisões que precisam de ser tomadas e que foram adiadas por uma questão de "timming" e de espaço mental indisponível. Mas como diriam os "Deolinda": "que seja agora"... ou daqui a uns dias! 

Não te esqueças de acompanhar as Crónicas da Cidade dos Leões no Instagram e no Facebook: há muita coisa a acontecer por lá.

Se por acaso o conteúdo deste texto te agradar não deixes de o partilhar com familiares e amigos.

 

Ter | 25.02.20

A Comida como um "escape"

Nala

Somos muitos aqueles que, em momentos de maior stress ou de períodos emocionalmente mais dificeis, sentimos que comemos muito mais ou que temos mais vontade de comer doces, gorduras... 

Pessoalmente, apesar de ter em atenção o que como, admito que me deixo levar pela vontade por tudo aquilo "que me faz mal" em épocas mais críticas. 

Desde há algum tempo que procuro algumas respostas a esta questão e, de tudo o que pude ler e ouvir, os psicólogos e outros interessados na matéria culpam o nosso cérebro por isso mesmo. 

Em resumo, o nosso cérebro vai procurar uma "satisfação imediata" com a comida o que o vai aumentar o nível de endorfina no corpo e que nos distrairá daquilo que nos está a deixar ansiosos. 

No entanto este processo é imediato e não nos trará nada excepto, talvez, alguns minutos de euforia e uns quilinhos a mais. Os problemas continuaram lá, à espera de uma verdadeira resolução. 

O que vos proponho é que, se este caso também se aplica a vocês, que se observem e que vejam "como" e "quando" é que sentem essa vontade de comer desalmadamente e que tenham em conta que esse comportamento pode ser controlado.

Claro que se a situação for mais grave do que comer uma barra de chocolate depois de um dia mesmo mau no trabalho ou uma discussão com a nossa mãe ou se dão por vocês a comer desalmadamente o tempo todo para compensar tudo o que vai menos bem na vossa vida talvez procurar um psicólogo seja a opção mais sensata. Já vos contei a minha experiência aqui. 

E vocês controlam os impulsos ou comem todo o chocolate que têm em casa num dia de stress?

jonathan-borba-8l8Yl2ruUsg-unsplash.jpg

Photo by Jonathan Borba on Unsplash

Não te esqueças de acompanhar as Crónicas da Cidade dos Leões no Instagram e no Facebook: há muita coisa a acontecer por lá.

Se por acaso o conteúdo deste texto te agradar não deixes de o partilhar com familiares e amigos.

Sab | 22.02.20

Pequenos prazeres #12

Nala

O cheiro a café acabado de fazer e de bolo a cozer no forno... há lá cheiro mais caseirinho, mais hygge do que este?

lindsay-cotter-9J7sHieVFi0-unsplash.jpg

Photo by lindsay Cotter on Unsplash

Não te esqueças de acompanhar as Crónicas da Cidade dos Leões no Instagram e no Facebook: há muita coisa a acontecer por lá.

Se por acaso o conteúdo deste texto te agradar não deixes de o partilhar com familiares e amigos.

 

 

Sex | 21.02.20

O Facebook têm os dias contados...

Nala

Sou uma utilizadora de redes sociais há já muitos anos. 

Cresci com o Hi5 e continuei com o Facebook (e linkedin, e instagram...). A minha conta data de 2007, na altura em que era uma estudante universitária feliz e despreocupada. 

Ao longo dos anos partilhei muita coisa nessas redes sociais: as minhas conquistas, as minhas aventuras e desventuras. Fiz imensas publicações, criei imensos álbuns com diferentes níveis de privacidade. Sempre achei estas redes "o máximo", especialmente porque me permitia partilhar os meus "bons momentos" com os outros, em prioridade amigos próximos e família. 

Fiz, como todos nós, várias publicações "por vaidade": para mostrar os bons momentos, os sítios giros onde ia... No entanto, ao longo dos últimos anos, tenho colocado este lado "cool" do facebook em causa. 

Deparei-me com muita coisas minha que não quero partilhar nas redes sociais, nem mesmo com os amigos mais próximos, reparei no ridículo que é, aos meus olhos, partilhar tudo e mais alguma coisa. E estou cada vez mais distante das redes sociais... 

Prefiro partilhar as coisas boas com uma mensagem escrita ou um telefonema, mesmo que seja mais demorado. Prefiro desejar "Feliz Aniversário" a quem realmente é importante de forma personalizada e não numa página pública. Prefiro estar sossegada na minha vida do que me deparar com todas as partilhas dos "amigos". 

Apercebi-me que me incomoda quando partilho algo e existem comentários que chegam de pessoas que eu nem fazia questão de que soubessem o que se passa... Sim, parece ridículo mas quantas vezes isto não me aconteceu já: achar que estava a escrever para amigos e vêm a "não sei das quantas" que sabemos que só lá está porque tivemos vergonha de dizer que não dar um ar de sua graça?

Já há algum tempo que penso em "apagar" a minha conta e não o faço por hábito. Porque aquele gesto inconsciente de pegar no telemóvel e ver as novas publicações é fácil e ajuda a passar o tempo.

Mas há-de chegar o dia em que vou "cortar os laços" e o facebook terá os dias contados... por enquanto limito-me a diminuir as visitas e a limitar o número de publicações pessoais.

E vocês, qual a vossa relação com as redes sociais: addicts ou não utilizadores? 

austin-distel-tLZhFRLj6nY-unsplash.jpg

Não te esqueças de acompanhar as Crónicas da Cidade dos Leões no Instagram e no Facebook: há muita coisa a acontecer por lá.

Se por acaso o conteúdo deste texto te agradar não deixes de o partilhar com familiares e amigos.

 

Qua | 19.02.20

Se alguém tiver o antídoto...

Nala

Saiu de uma longa semana de trabalho, foram 10 dias seguidos sem pausas. Durante estes 10 dias trabalhei, reclamei um bocadinho e, como é meu hábito, deixei tudo o que estava pendente preparado para quem me substitui durante as minhas folgas. 

Reparei que, mais uma vez, deixei que o trabalho tomasse um peso impressionante na minha vida. Se há quem trabalhe muito mais dias seguidos e muitas mais horas por dia, há. Sobreviveria se o tivesse de fazer. 

No entanto, mais uma vez, me apercebo que tenho dificuldade em desligar. Em deixar os problemas "lá dentro" e a relaxar. A baixar a guarda e a pressão. 

E isso faz-me perder tempo útil e criar boas memórias. Como se aquele peso de um emprego do qual nem gosto assim tanto fosse assim tão importante. 

E quando penso nisso, e me lembro daquele senhor que procurava o irmão, sinto-me um bocadinho idiota por dar tanto valor ao que nem têm assim tanto e perder tantas oportunidades boas por ter a cabeça tão carregada de rotinas e de stress. 

Mas a verdade é que é muito fácil perceber isso na véspera do "fim de semana" do que colocá-lo em prática no meio da tempestade. 

Se tiverem o antídoto a este meu problema não deixem de o partilhar... que eu por aqui vou igualmente continuar a procurar.

stil-flRm0z3MEoA-unsplash.jpg

Photo by STIL on Unsplash

Não te esqueças de acompanhar as Crónicas da Cidade dos Leões no Instagram e no Facebook: há muita coisa a acontecer por lá.

Se por acaso o conteúdo deste texto te agradar não deixes de o partilhar com familiares e amigos.

 

Ter | 18.02.20

Preparar um Casamento - Ferramentas Úteis

Post n.º 3 da Série Casamento

Nala

E falta pouco mais de um mês para o Dia C... e que ansiosos que estamos! 

No entanto, enquanto esse dia se aproxima a passos largos, continuo por aqui a deixar-vos alguns post sobre como organizar um casamento. Desta vez vamos falar sobre "Utilidades", ou ferramentas que nos podem ser muito úteis em todo o processo. 

Espero que este post vos ajude a vocês ou a alguma pessoa próxima que está em plena fase de organização de casamento (ou a pensar dar o passo...). Por isso não deixem de o partilhar, assim como aos outros textos já publicados sobre o tema aqui no blogue. 

E vamos agora àquilo que nos interessa por hoje: 

- Site Casamentos.pt: Toda a gente devia conhecer este site onde se pode encontrar imensa coisa. Desde uma aplicação para a lista de convidados e a organização das mesas, à procura de fornecedores e um programa de orçamento de casamento as hipóteses são muitas e pode ser uma grande ajuda, principalmente durante os primeiros meses de organização. 

Pessoalmente utilizámos o site para encontrar fornecedores e depois acabamos por abandoná-lo um bocadinho em prol do site da quinta de escolhemos e de vários ficheiros excel. 

- Pinterest: Aqui podemos encontrar uma verdadeira "mina" de ideias de decoração, de ambiente e de todas outras coisas que possam ser necessárias ao vosso casamento. 

E acreditem que é de uma grande ajuda quando conseguimos finalmente escolher o tipo de ambiente que queremos dar à festa e que as imagens podem ser uma ótima opção para ilustrar aos fornecedores o espírito que queremos dar à coisa. 

- Ficheiros Excel: O Excel é um programa incontornável do Windows e todos o conhecemos de uma maneira ou de outra. Pessoalmente o Excel foi um grande amigo nosso no momento de manter o orçamento em ordem... e acreditem que o orçamento pode ficar rapidamente em risco! 

- Listas: Ok, a minha mania das listas tinha de entrar nisto. Mas a verdade é que uma to do list em dia e um plano de tempo bem organizado pode ser uma grande ajuda, especialmente quando o tempo é escasso e não podemos perder horas e horas em buscas infinitas. 

- O "Boca em boca": Aqui está uma "ferramenta" que pode ser mesmo muito útil 

De um lado os conselhos de quem teve recentemente a experiência do casamento e do outro a florista conhecida da nossa mãe e que será seguramente bem mais barata do que as especializadas em casamento e são muito mais caras. Por isso não deixem de pedir opiniões às pessoas que conhecem e em quem confiam. 

photos-by-lanty-8GtqUWGMRRw-unsplash.jpg

Photo by Photos by Lanty on Unsplash

Não te esqueças de acompanhar as Crónicas da Cidade dos Leões no Instagram e no Facebook: há muita coisa a acontecer por lá.

Se por acaso o conteúdo deste texto te agradar não deixes de o partilhar com familiares e amigos.

 

Outros posts desta série: 

- Orçamento

- A Lista de Convidados

 

Dom | 16.02.20

Reflexão de Domingo à noite

Nala

Esta tarde, pelos corredores do hospital, fui abordada por um senhor que, de forma muito gentil, me perguntou se sabia onde se devia dirigir pois procurava o irmão que tinha sido transferido para o serviço de cuidados intensivos no seguimento de um acidente de viação. 

Indiquei-lhe o caminho a seguir e fiquei a vê-lo partir: cabisbaixo e muito preocupado. 

Nunca me vou habituar à forma como a vida humana pode mudar tanto dentro de um hospital. Podemos ter os melhores médicos do Mundo, os melhores meios técnicos e humanos que, por vezes, e por mais que corramos contra o tempo, a vida insiste em mudar de um dia para o outro, deixando sequelas, cicatrizes ou, por vezes, apenas a memória de alguém muito amado. 

Não sei em que condições aquele senhor teve o acidente mas conheço o suficiente do meio hospitalar para compreender que a situação é bastante crítica, tendo em conta a especificidade do serviço em causa. 

Não o conheço, não sei quem é, o que faz ou porque pegou no carro esta manhã. Mas uma coisa é certa: a vida pregou-lhe uma partida, qual menina travessa... 

São tantas as horas que passamos a trabalhar em algo que não gostamos ou num emprego que não nos corresponde, para termos dinheiro para pagar contas e comprar coisas que, muitas vezes, só servem para provar alguma coisa a alguém. 

Perdemos um tempo precioso chateados com quem gostamos, afastados dos nossos amigos e família e envenenados por um dia a dia caótico e rotineiro, sem termos tempo para fazer o que gostamos e sobretudo sermos quem queremos.

Gastando energia a dizer que sim a coisas que queriamos dizer que não apenas para não parecer mal e a ter a sensação de que nem sempre vivemos a 100 por cento porque de tão cansados que estamos de tudo desleixamos os nossos projetos e sonhos.

E depois disso vêm a vida, que baralha todas as cartas e que se altera de uma forma drástica e por vezes irreversível.

E nós que desperdiçamos tanto tempo a fazer o que não queriamos e sem ser quem queriamos... apenas porque não conseguimos ver que depressa tudo muda e nunca mais nada será como dantes!

olga-kononenko-zQEmEAb-WpY-unsplash.jpg

Photo by Olga Kononenko on Unsplash

Não te esqueças de acompanhar as Crónicas da Cidade dos Leões no Instagram e no Facebook: há muita coisa a acontecer por lá.

Se por acaso o conteúdo deste texto te agradar não deixes de o partilhar com familiares e amigos.

 

 

Sex | 14.02.20

Um Grande Fim de Semana!

Nala

Há fins de semana que são assim: cansativos mas mágicos. Que nos lembram de como somos pequeninos perante todas as maravilhas deste nosso mundo. 

Foi o que nos aconteceu no último fim de semana em que fomos convidados por amigos para visitar a região Francesa de Auvergne, e mais precisamente o Puy du Dôme

Ao programa boa comida, boa companhia, caminhada e montanha, muita montanha! 

E só vos posso dizer que há fins de semana que valem todo o ouro do Mundo. 

Obrigado ao L. e à K. por nos terem proporcionado este fim de semana maravilhoso!

DSC_1380.JPG

DSC_1381.JPG

DSC_1396.JPG

As fotografias são propriedade do blog Crónicas da Cidade dos Leões e toda a sua reprodução sem autorização é interdita.

Não te esqueças de acompanhar as Crónicas da Cidade dos Leões no Instagram e no Facebook: há muita coisa a acontecer por lá.

Se por acaso o conteúdo deste texto te agradar não deixes de o partilhar com familiares e amigos.

 

 

Pág. 1/2